Reality shows chegam o cinema e às paradas musicais

A mania dos reality shows parece não caber mais na telinha. Enquanto emissoras em todo o mundo continuam apostando alto no formato, há quem planeje a conquista de novas fronteiras para o gênero. O teste desta semana é o cinema. Os Estados Unidos assistem nesta sexta à estréia do primeiro reality show feito para a telona. Trata-se de The Real Cancún, cuja "trama" se resume às atividades de 16 estudantes em férias de oito dias no balneário mexicano.The Real Cancún não teve roteiro, para revolta do sindicato da categoria. Para compensar a ausência de uma trama consistente, seus produtores (os mesmos do Na Real da MTV americana) optaram por uma saída bastante simples: nudez e sexo. Embora sejam muitas as cenas mais picantes, The Real Cancún não mereceu uma classificação etária muito dura por parte da Motion Pictures Association, e poderá ser visto por adolescentes.Toda produção foi feita a toque de caixa: apenas um mês separa as filmagens e sua estréia. No set, os estudantes foram vigiados por cem câmeras, 24 horas por dia. Para padrões americanos, é um filme barato. Custou apenas US$ 10 milhões. Se conseguir uma boa resposta nas bilheterias, portanto, The Real Cancún certamente abrirá um rentável filão para muitas outras produções do gênero.A música também se rende aos reality shows. A bola da vez é vencedora de American Idol, mistura de show de calouros com reality show. Kelly Clarkson ficou no topo da parada de discos da Billboard esta semana com seu álbum de estréia, Thankful. O CD da texana de 20 anos teve 300 mil unidades vendidas. Duas semanas atrás, ela apresentou seu novo single, Miss Independent, em um episódio da segunda temporada do programa da Fox americana. A canção foi composta em parceria com a cantora Christina Aguilera. A gravadora RCA Records tambémassinou contratos com o segundo colocado da competição, JustinGuarini, e com outra das finalistas, Tamyra Gray, que fez umaparticipação especial no elenco do seriado de TV BostonPublic, também da Fox.Na telinha, a mania continua atravessando temporadas. A próxima celebridade a ganhar seu próprio programa é o ex-jogador de futebol americano O. J. Simpson. Ele é tema de uma série de 13 capítulos rodada em 2001 e 2002 por uma emissora regional do Texas, a Urban America Television Network, de Fort Worth. O pacote será distribuído para 75 canais independentes a partir de junho. A série vai mostrar o dia-a-dia do ex-jogador que foi absolvido - em um julgamento polêmico - do assassinato de sua ex-mulher, Nicole Brown, e de Ronald Goldman, amigo dela, em 1995.Depois da Selva Amazônica, a selva de pedra. O novo projeto do produtor Mark Burnett, responsável pelo hit Survivor (cuja edição atual foi rodada na Amazônia), é um programa sobre o dia-a-dia de um novo restaurante em Manhattan. The Restaurant vai estrear na emissora NBC em julho. O show vai ser gravado no Rocco´s, o novorestaurante de Rocco DiSpirito, eleito pela revista People como o chef mais sexy do ano passado. O restaurante, que ainda não foi inagurado, fica na região do Gramercy Park.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.