Realeza de Mônaco diz que filme sobre Grace Kelly é uma farsa

Longa estrelado por Nicole Kidman abre o Festival de Cannes este mês

John Irish e Alexandria Sage, Reuters

02 de maio de 2014 | 19h55

O príncipe Albert, de Mônaco, e suas duas irmãs disseram que um novo filme no qual Nicole Kidman interpreta sua falecida mãe, a atriz de Hollywood Grace Kelly, é uma "farsa" sem nenhuma relação com a realidade.

Albert, soberano do pequeno principado do Mediterrâneo, e suas irmãs, princesas Caroline e Stephanie, disseram que Grace de Monaco, que abre o Festival de Cannes no dia 14 deste mês, foi baseado em "referências históricas erradas e duvidosas".  

"O trailer parece ser uma farsa e confirma a totalmente natureza ficcional do filme", disseram em uma declaração conjunta.

 

"A família do príncipe não gostaria de forma alguma de ser associada a esse filme que não reflete nenhuma realidade e lamenta que sua história tenha sido apropriada para fins puramente comerciais", afirmaram.

Grace Kelly, estrela de clássicos de Hollywood como Ladrão de Casaca, Alta Sociedade, assim como Janela Indiscreta e Disque M para Matar, de Alfred Hitchkock, tornou-se a Princesa Grace ao se casar com o pai de Albert, príncipe Rainier de Mônaco, em 1956. Rainier é interpretado no filme pelo ator britânico Tim Roth.

Grace Kelly morreu em um acidente de carro em 1982. Albert subiu ao trono após a morte de Rainier, em 2005.

Em sua declaração, os membros da realeza de Mônaco disseram que o diretor Olivier Dahan e os produtores se recusaram a levar em conta as observações que o palácio havia feito que "questionavam todo o roteiro e os personagens do filme".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.