Stefan Wermuth/ Reuters
Stefan Wermuth/ Reuters

Rachel Weisz fala sobre 'Minha Prima Raquel' e incidente com cavalo no set

Atriz interpreta uma mulher misteriosa que é suspeita de ter matado o guardião de sua prima

Entrevista com

Rachel Weisz

Lisa Keddie, Reuters

08 de junho de 2017 | 16h46

A atriz britânica Rachel Weisz conversou com a Reuters nesta semana, debatendo a política de seu novo filme e contando um incidente perigoso com um cavalo no set de filmagem.

A artista de 47 anos, que conquistou a fama com o filme de ação e comédia A Múmia em 1999, estrela Minha Prima Raquel, no qual interpreta uma mulher misteriosa que é suspeita de ter matado o guardião de sua prima.

A seguir, alguns trechos da entrevista:

Como você descreveria "Minha Prima Raquel"?

É um suspense romântico, gótico, tenso, misterioso. São muitos adjetivos, mas acho que suporta essa descrição. Eu a mantenho.

Você teve algum momento desafiador durante a filmagem?

O cavalo que montei, tive que aprender a cavalgar sentada de lado, o que foi novidade, o que é desafiador de espartilho e com um vestido longo, ele havia sido treinado no (seriado) "Game of Thrones" para morrer quando você puxasse a rédea para a esquerda com força, o que eu não sabia. Então eu o fiz trotar para fora do enquadramento e parei e puxei a rédea esquerda, e ele muito graciosamente curvou as patas dianteiras e traseiras e caiu para o lado esquerdo, que era o lado em que eu estava... foi um momento aterrorizante porque eu não sabia se ia ser esmagada, mas fiquei bem.

Para um filme de época, "Minha Prima Raquel" mostra uma sensibilidade moderna.

O romance foi escrito nos anos 1950, então tinha ideias bem do século vinte, você sabe que as mulheres já votavam, mas uma mulher que acredita em liberdade sexual, liberdade financeira, que não acha que tem que ser uma posse do marido nos anos 1850 é realmente radical, então é isso que faz o filme ter um certo toque moderno.

Minha Prima Raquel estreia nos cinemas britânicos em 9 de junho.

 


 

Mais conteúdo sobre:
Rachel WeiszHollywood

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.