Mark Wickens para The New York Times
Mark Wickens para The New York Times

Quer viajar a Nova York? Escolha os filmes certos e embarque nessa diversão

Crítico de cinema do 'Estadão' faz um passeio pelos principais pontos turísticos de Nova York por meio de cenas e cenários inesquecíveis retratados nas telas

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

20 de maio de 2020 | 10h00


Em tempos de pandemia, e de quarentena, tem gente penando e até se arriscando na fila do auxílio emergencial. É gente que, infelizmente, está precisando desse mínimo para comer, para sobreviver. Por isso mesmo parece até desrespeitoso imaginar que o que as outras pessoas talvez estejam querendo, nesse momento, é sair das suas quatro paredes para outra coisa. Viajar! Agora que estamos nos acostumando a ver o mundo por janelas - reais e virtuais -, o cinema pode ajudar. Imaginai! Quer viajar a Nova York? Paris? Roma? Londres? O cinema permite. É só escolher os filmes certos. Apertem os cintos. Lá vamos nós. Para Nova York.


Você pode partir do Central Park, do relógio em que Timothée Chalamet marca encontro e redescobre o amor no belo desfecho do mais recente Woody Allen, Um Dia de Chuva em Nova York, do ano passado.

 

Um Dia de Chuva em Nova York

 


Antes de subir a 5.ª Avenida, olhe ali à direita. O Plaza Hotel foi cenário de Esqueceram de Mim, o 2. Perdido em Nova York, de 1992. Kevin/Macaulay Culkin aprontou ali dentro, sob a direção de Chris Columbus. O hotel abriga um restaurante de primeira. De volta à 5.ª Avenida, e subindo.

 

Esqueceram de Mim 2  -Perdido em Nova York

 


À esquerda ainda está a Tiffany's, onde, há quase 60 anos, Audrey Hepburn, como Holly Golightly, sonhava com diamantes no café da manhã de Bonequinha de Luxo/Breakfast at Tiffany's, de Blake Edwards, de 1961.

 

Bonequinha de Luxo

 


Ainda à esquerda tem a Trump Tower, que os gremlins quase destruíram na segunda aventura da série de Joe Dante, Gremlins 2 - A Nova Geração, com Zach Galligan, de 1990. 

 

Gremlins 2 - A Nova Geração

 


Subindo mais um pouco e dobrando à direita, o viajante cinéfilo termina por chegar a Time Square, e aí é difícil escolher o filme. São muitos. OK, O Espetacular Homem-Aranha 2, de Marc Webb, com Andrew Garfield, de 2014. Foi ali que o Eletro de Jamie Foxx mostrou sua capacidade de destruidor.

 

O Espetacular Homem-Aranha 2

 


Nova York, a cidade mais filmada do mundo? Não é difícil, muito menos impossível, identificar essa esquina, essa praça, esse edifício. Ampliando um pouco o horizonte, dá para ir ao Brooklyn dos filmes de Spike Lee (Faça a Coisa Certa, de 1989), visitar a Brooklyn Bridge de Sergio Leone (Era Uma Vez na América, de 1983). A menos que você prefira voltar a Woody Allen.

 

Faça a Coisa Certa

 


 

Era Uma Vez na América

 


Em Manhattan, de 1979, a ponte serviu até como pôster. E, com fundo musical de Gershwin, em preto e branco, ficou ainda mais romântica (e bonita).

 

Manhattan

 


Mas claro, em matéria de romantismo, nada supera o Empire State Building, que já foi o prédio mais alto do mundo. Foi lá no alto que Cary Grant e Deborah Kerr marcaram encontro em Tarde Demais para Esquecer, de Leo McCarey, de 1957, e Tom Hanks e Meg Ryan voltaram em Sintonia de Amor, de Nora Ephron, de 1993.

 

Tarde Demais para Esquecer

 


 

Sintonia de Amor

 


Podemos marcar novas viagens. E só manter o passaporte válido para a próxima etapa. Paris?

Tudo o que sabemos sobre:
Nova York [Estados Unidos]cinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.