Quem Quer Ser Um Milionário?: crianças têm futuro ameaçado

Baixo comparecimento às aulas ameaça o recebimento da mesada que elas ganham dos produtores do filme

AE-AP,

29 de outubro de 2009 | 17h31

Um dos administradores do fundo criado para as crianças que estrelaram o filme "Quem Quer Ser Um Milionário?" disse que o baixo comparecimento às aulas ameaça o recebimento da mesada que elas ganham dos produtores do filme.

 

O administrador Noshir Dadrawala disse que Azharuddin Mohammed Ismail compareceu a apenas 37% das aulas e que Rubina Ali teve presença de apenas 27%.

 

Segundo Dadrawala, se as crianças não estiverem presentes em mais de 70% das aulas, perderão a mesada mensal de cerca de US$ 120. Também está em risco o dinheiro que devem receber ao completarem 18 anos, já que o pagamento só será feito de terminarem os estudos.

 

Os produtores do filme estabeleceram o fundo para dar educação, moradia e condições de vida para as estrelas do filme vencedor do Oscar, que cresceram nas favelas de Mumbai. O valor do fundo não foi divulgado.

Tudo o que sabemos sobre:
Quem Quer Ser Um Milionário?

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.