'Que Horas Ela Volta?', com Regina Casé, vai ao Festival de Locarno

Seis longas integram a seção Carte Blanche, para brasileiros em finalização; 'Ventos que Virão' está na competição oficial

Flavia Guerra, O Estado de S. Paulo

24 de julho de 2014 | 14h50

O Festival Internacional de Cinema de Locarno, que será realizado de  6 a 16 de agosto na Suíça, divulgou os filmes que vão participar da Carte Blanche - seção do Festival para filmes em pós-produção. Neste ano a seção, que ocorre de 9 a 11 de agosto, é dedicada ao Brasil e traz uma seleção de longas nacionais em fase de finalização. 

Os projetos selecionados são Aspirantes, de Ives Rosenfeld (Crisis Produtivas, RJ); Beco, de Camilo Cavalcanti (Aurora Cinema, PE); Nise da Silveira, de Roberto Berliner (RJ); O Touro, de Larissa Figueiredo ( PR); Oração do Amor Selvagem, de Chico Faganello (SC), Ponto Zero, de José Pedro Goulart (RS) e Que Horas Ela Volta?, de Anna Muylaert (SP).

Os sete longas serão exibidos para profissionais da indústria cinematográfica, especialmente agentes de venda e programadores de festivais internacionais. O vencedor será escolhido por um júri formado por Vincenzo Bugno, do Word Cinema Fund da Berlinale, a programadora Eva Morsch Kihn (Cinelatino, Cine en construcción Toulouse/San Sebastián) e o diretor de programação do Festival de Cannes, Christian Jeune. Como prêmio, o vencedor levar cerca de US$ 11 mil, que serão usados para gastos com a finalização da produção.

Desde o anúncio da parceria entre o Programa Cinema do Brasil,  que promove a divulgação e circulação do cinema brasileiro no exterior, com o Festival de Locarno em outubro de 2013, foram enviados mais de 40 filmes para a comissão de seleção da Carte Blanche.  “O grande número de inscrições e a variedade de gêneros e estilos vindos de diversas regiões do país reafirmam a maturidade da produção brasileira. Buscamos enviar para Locarno filmes que refletissem essa diversidade, e Locarno finalizou a seleção destes sete títulos que têm agora uma excelente oportunidade nas mãos. O fato de serem apresentados ainda em fase de finalização a importantes players internacionais aumenta muito as chances destes filmes no exterior, tanto de vendas, como de exibição em festivais importantes”, comenta André Sturm, presidente do Programa Cinema do Brasil.

Ainda como parte das atividades do festival, o Programa também apoia o filme Ventos de Agosto, de Gabriel Mascaro, que integra a mostra competitiva do evento e concorre ao Leopardo de Ouro.

Todo ano, a seção que integra as atividades destinadas à indústria durante o Festival de Locarno, a Carte Blanche apresenta uma seleção de filmes em pós-produção de determinada região. Em suas edições anteriores, foram destaques o cinema da Colômbia, do México e  do Chile.

Além da Carte Blanche e de Ventos de Agosto, em competição oficial, outros quatro filmes representam o Brasil em Locarno: o curta O Bom Comportamento, de Eva Randolph; o média Poder dos Afetos, de Helena Ignez; Com os Punhos Cerrados, de Pedro Diogenes, Ricardo Pretti e Luiz Pretti; e a coprodução com o Uruguai Los Enemigos del Dolor, de Arauco Hernández.

Além disso, a atriz Alice Braga integra o júri oficial da mostra competitiva, que tem como presidente o diretor italiano Gianfranco Rosi. O júri também conta com os diretores Diao Yinan (China) e Thomas Arslan (Alemanha), além da a atriz dinamarquesa Connie Nielsen. Já o júri da seção Pardi di Domani, dedicada aos curtas, conta com a participação do diretor brasileiro Helvécio Marins Jr.  Diversos outros eventos dedicados à indústria de cinema brasileiro vão ser realizados durante o festival, que contarão com a participação de produtores, diretores e distribuidores e profissionais do audiovisual brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.