"Quatro Irmãos", na ponte entre western e thriller

Há uma estrutura de western no policial Quatro Irmãos de John Singleton, baseado no western que tinha elementos de thriller Os Filhos de Katie Elder, de Hentu Hathaway, com direito a uma cena de fuzilaria que parece saída de um daqueles bangue-bangues violentos de Sam Peckinpah. Homens encapuzados atacam a casa na qual os irmãos estão sitiados. Um deles é baleado de morte. O fogo cerrado mostra que o diretor Singleton tem mão boa para a ação.John Singleton virou um caso do cinema americano com o violento e profético Os Donos da Rua, de 1991, sobre um gueto negro de Los Angeles. A pauleira do filme foi o estopim de arruaças que ocorreram fora das salas (e pelas quais o diretor, de alguma forma, foi responsabilizado). Desde então, Singleton faz filmes para discutir a inserção dos afro-descendentes na sociedade americana. E tem investido nas refilmagens. Refez o Shaft de Gordon Parks e Richard Roundtree, colocando Samuel L. Jackson na pele do detetive negro. Refaz agora Os Filhos de Katie Elder como pretexto para uma interação racial. Os quatro filhos são adotados, dois brancos e dois negros e todos com graves problemas de desajuste no currículo. Reúnem-se por ocasião da morte da mãe. Descobrem que o assalto no qual ela morreu foi uma simulação. Tentam descobrir por quê. E partem para a vingança. É um tema típico de western. A mãe morreu, ou foi sacrificada, no quadro de uma dessas disputas de gangues tão freqüentes na sociedade dos EUA. É outro universo de marginalidade. A versão urbana de Singleton até que resolve bem o problema e até a partilha, dois brancos e dois negros, à frente Mark Wahlberg, cada vez mais à vontade no modelito do durão. Virou um filme de manos, com rap e tudo. A ponte entre o western e o thriller sempre foi cruzada em mão dupla em Hollywood. Hathaway transitou entre os dois gêneros. Raoul Walsh refez como western (Golpe de Misericórdia) um de seus grandes filmes de gângsteres (Seu Último Refúgio). Isso remete a uma época em que o western era popular, como gênero. Hoje é a exceção, e com enfoques cada vez mais desmistificadores. Ang Lee acaba de ganhar o Leão de Ouro em Veneza com um western (Brokeback Mountain) no qual os mocinhos são homossexuais. Era, talvez, o último baluarte que ainda era preciso derrubar.O que o filme tem de melhor é a química entre os irmãos. São diferentes e são unidos, não pelo sangue. Há um clima de amizade viril, de camaradagem entre eles. Acusam-se, desconfiam um dos outros, mas são solidários. Mais do que de violência ou de gangues, Quatro Irmãos é um filme sobre a família.Quatro Irmãos (Four Brothers, EUA/2005, 109 min.). Drama. Dir. John Singleton. 16 anos. Em grande circuito. Cotação: Regular

Agencia Estado,

16 de setembro de 2005 | 16h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.