"Quase Dois Irmãos" vence no Festival do Amazonas

O longa-metragem brasileiro Quase Dois Irmãos saiu vitorioso da primeira edição do Amazonas Film FestivalAssim que o barco chega ao Ariaú Amazon Towers, às margens do Rio Negro, em plena selva amazônica, os hóspedes, entre eles Silvia Buarque, Chico Diaz, Leona Cavalli e o francês Lambert Wilson, fazem fila para receber as boas-vindas. Uma recepcionista do hotel, devidamente vestida de índia, coloca no pescoço de cada um dos visitantes um colar de madeira e sementes - ainda que o colar não seja o havaiano, a experiência lembra a abertura do seriado A Ilha da Fantasia. Sucos de cupuaçu, fruta de sabor exótico típica da região amazônica, são distribuídos na recepção do hotel, onde os insetos voadores já começam a incomodar. Mas ninguém reclama (pelo menos não imediatamente). Os convidados já imaginavam o que os esperava nesta primeira edição do Amazonas Film Festival - Mundial do Filme de Aventura, realizado de 26 de novembro a 2 de dezembro, em Manaus.?Fui mordida por um macaquinho, mas não faz mal. Queria levá-lo para casa??, diz a atriz Luiza Curvo, encantada com a malícia dos animais, que só se aproximam dos hóspedes munidos de bolachas e outras guloseimas. Os papagaios também estão acostumados a comer na mão de quem visita o Ariaú, um complexo com instalações de madeira construído em palafitas e interligado por passarelas a cerca de 35 metros de altura. Os bichos só não devem aprovar as festas barulhentas, como a que a organização do festival realizou no dia 28 no hotel. Depois do jantar típico e simples, à base de tucunaré (peixe originário da bacia amazônia), os convidados invadiram a pista de dança do restaurante embalados por black music, techno e hits como ?I Will Survive??. A faixa, eternizada na voz de Gloria Gaynor, parecia resumir o medo de alguns dos convidados (principalmente das mulheres) de voltar ao quarto. À noite, os insetos dos mais variados tipos e tamanhos ficam batendo no vidro do banheiro, querendo entrar.Entre os que inauguraram a pista estavam o cineasta Fábio Barreto, a atriz Lu Grimaldi, o ator Lambert Wilson (visto em Matrix Reloaded e Mulher Gato) e o presidente do júri de ficção, o britânico Roland Joffé, mais lembrado por ter dirigido A Missão. A atriz Leona Cavalli não resistiu ao ver um tambor no palco. Não só tocou o instrumento como fez back vocal, acompanhada do ator francês Aurélien Wiik, que filmou recentemente na floresta Amazon Forever, um dos longas exibidos no festival que projetou 38 títulos (de ficção e documentários), entre produções de aventura, étnicas e de vida animal. A francesa Aure Atika e as italianas Amira Casar e Valentina Cervi, as atrizes do júri de filmes de ficção, finalmente se misturaram com os convidados brasileiros na pista de dança, arriscando passos de samba, quando o DJ deu preferência aos ritmos nacionais. O entusiasmo levou o trio a passar a noite em claro, saindo de barco às quatro da manhã para ver o nascer do sol na selva, na companhia do diretor francês Pitof, que assinou recentemente ?Mulher Gato??. Mas os fotógrafos não puderam registrar o passeio porque as atrizes não queriam ser clicadas sem maquiagem. Apesar do clima tropical, era comum vê-las o tempo todo vestidas de preto.A noite no hotel da selva representou o clímax do evento, ainda que a chegada tenha sido tumultuada pela pane no motor de um dos barcos. O percurso fluvial entre Manaus e o Ariaú, que leva geralmente duas horas e meia, foi acrescido de mais meia hora - foi o tempo de espera até chegar uma embarcação mais simples, uma espécie de ônibus aquático, para fazer o resgate e levar os convidados ao Ariaú. Foi neste complexo, levantando por sugestão do explorador francês Jacques Cousteau, que Jennifer Lopez rodou algumas cenas do longa-metragem ?Anaconda??. Aqui, onde também foi gravada a série de televisão americana ?Survivor Amazon??, o hóspede paga no mínimo R$ 840,00 (por pessoa) por um pacote de dois dias em apartamento duplo sem ar condicionado - o que não é recomendável devido ao calor de mais de 40 graus. O preço sobe se o visitante optar pelas casas do Tarzan, construídas na copa das árvores.O festival em si, organizado pelo Governo do Estado do Amazonas e pela assessoria de comunicação francesa Le Public Système Cinéma, foi realizado em Manaus - com as principais projeções no Teatro Amazonas, no Hotel Tropical Manaus e no Cinemark da cidade. Para respeitar a temática do evento, bastante específica, a comissão de seleção incluiu títulos fracos, como The Forest, uma produção africana que retrata ingenuamente a aventura de um inspetor escolar entre uma tribo de pigmeus. O longa-metragem brasileiro Quase Dois Irmãos, que já havia sido premiado na última edição do Festival do Rio, como melhor diretor (Lúcia Murat), melhor ator (Flávio Bauraqui) e melhor filme latino-americano (entregue pela Fipresci, Federação Internacional de Jornalistas de Cinema), saiu vitorioso. O título que retrata a origem do Comando Vermelho, que domina o tráfico de drogas atualmente no Rio, foi considerado o melhor filme de ficção. Buffalo Boy, do vietnamita Mihn Nguyen-Vô, e Story Undone, do iraniano Hassan Yektapanah, dividiram o prêmio especial do júri.O festival funcionou ainda como vitrine para o Amazonas, à medida que procurou desvendar o potencial cinematográfico da região aos profissionais presentes, tanto brasileiros quanto estrangeiros. ?Infelizmente o Amazonas tem sido ignorado pelo cinema. Mas é justamente aqui que se encontra o futuro do planeta, por se tratar da região com a maior biodiversidade do mundo??, diz o diretor Fábio Barreto, que planeja gravar no Amazonas uma minissérie de TV sobre a trajetória do Marechal Rondon. O produtor Bruno Stropianna, que rodou Amazon, de Mika Kaurismäki, no Estado, reforça que, para se tornar um pólo cinematográfico, o governo do Amazonas precisa garantir infra-estrutura aos realizadores. ?Quando rodamos Amazon um caminhão de gerador de luzes caiu no barranco", lembra, acrescentando que rodar na floresta encarece pelo menos em 30% o orçamento de uma produção nacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.