"Quase Dois Irmãos" é premiado em Mar del Plata

O filme Quase Dois Irmãos, de Lúcia Murat, foi eleito o melhor filme ibero-americano no 20.º Festival de Cinema de Mar del Plata. O grande vencedor da edição foi o longa franco-marroquino A Grande Viagem, com o prêmio de melhor longa e de melhor ator, para Mohamed Majd. O prêmio de melhor direção ficou com Yasmine Kassari por L´ enfant Endormi (o menino adormecido), uma co-produção entre Bélgica, França e Luxemburgo.O Astor, nome do prêmio, de melhor atriz foi para Emmanuelle Devos, pelo filme francês La femme de Gilles (a mulher de Gilles) e para Laura Linney, pelo filme norte-americano P.S.. O prêmio de roteiro foi para Bernard Eichinger pelo alemão Der Untergang (A queda).A Grande Viagem, de Ismael Ferroukhi, narra a peregrinação de um jovem francês de ascendência marroquina e seu pai a Meca, marcada pela falta de comunicação que marcou a relação dos dois. O longa Khab-e Talkh (sonho amargo) recebeu o prêmio especial do júri, formado pelo espanhol Román Gubern, o belgaPatrick Bauchau, a lituana Ingeborga Dapkunaite, o inglês Hugh Hudson, o canadense Robert Lantos, o peruano Francisco Lombardi e a argentina Leonor Manso.Quase Dois Irmãos, que estréia no Brasil em 1.º de abril, já conquistou dois prêmios do júri oficial do Festival do Rio, de direção e de ator (para Flávio Bauraqui), e outros dois do 26º Festival do Cinema Novo Latino-Americano de Havana, o de montagem e o de música. O longa conta a história de dois amigos de infância, Miguel (Caco Ciocler e Werner Shünemann) e Jorge (Flávio Bauraqui e Antônio Pompeo) que se encontram em momentos distintos da vida: nos anos 1970, na cadeia, e, mais tarde, quando Miguel é um senador e Jorge um poderoso traficante.

Agencia Estado,

21 de março de 2005 | 13h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.