"Psicose" tem a melhor cena de morte do cinema

Psicose (1960), de Alfred Hitchcock, tem a melhor cena de morte do cinema, de acordo com votação de críticos feita pela revista Total Film. A seqüência lembrada é a do chuveiro, quando, ao som de estridentes violinos, a personagem de Marion Crane é assassinada a facadas pelo maníaco Norman Bates, papel de Anthony Perkins. Na célebre montagem do filme, o diretor prefere fixar-se no desespero da vítima, evitando o regitro realista, explícito das facadas. Para a revista, trata-se de uma "aula de montagem e manipulação de audiência", com seus 70 ângulos diferentes de filmagem e mais de 90 cortes.O segundo lugar, na avaliação dos críticos, foi para Dr. Strangelove, Como Eu Aprendi a não Ter Medo e a Amar a Bomba (1964), de Stanley Kubrick, pela cena em que Slim Pickens detona o arsenal atômico. Em terceiro, vem a morte de King Kong, no filme homônimo de 1933. Duro de Matar (1984) aparece em quarto, seguido de Bonnie e Clyde (1967) e Bambi, da Disney, lembrado pela morte da mãe do personagem que dá nome ao desenho. Também foram lembrados O Poderoso Chefão, de Francis Ford Coppola, Cães de Aluguel, de Quentin Tarantino, e até o musical O Mágico de Oz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.