Dreamworks
Dreamworks

Produtor de Shrek, Aron Warner vem participar de conferência Rio2C

Rio Creative Conference (também chamado de Rio2C) será realizado em abril de 2019, no Rio de Janeiro

Pedro Antunes, O Estado de S.Paulo

19 Outubro 2018 | 06h00

“Éramos desajustados que percebiam que talvez não viveríamos aquele final feliz dos filmes”, diz Aron Warner. O nome talvez seja raro reconhecer de primeira, mas o norte-americano é um dos responsáveis por mudar a história das animações nos cinemas com a franquia Shrek, iniciada em 2001 e vencedora do Oscar no ano seguinte – foi a primeira vez em que houve uma categoria específica para esse tipo de longa-metragem, aliás. 

A história do ogro verde tinha muito a ver com Warner, produtor que, na época, também trabalhava com a animação Antz (no Brasil, chamada de Formiguinhaz). “Duas animações de uma vez. Que loucura”, ele lembra. “Éramos desajustados”, diz Warner sobre a equipe que cuidou da criação do fenômeno de US$ 484 milhões de bilheteria e fazia graça com a inocência dos contos de fadas fantasiosos da Disney.

No mundo de Shrek, não existem príncipes e princesas puros de coração, tal qual o mundo real, do lado de cá da tela grande. “Minha proposta era fazer um filme sobre a gente, para a gente. Shrek foi a primeira animação para adultos e crianças”, ele lembra. 

Warner é um dos convidados confirmados para participar do Rio Creative Conference (também chamado de Rio2C), o maior evento dedicado ao audiovisual da América Latina, anteriormente conhecido como RioContentMarket. 

A próxima edição do Rio2C, que inclui conferências, palestras, oficinas e um festival de música, será realizada entre 23 e 28 de abril do próximo ano, na Cidade das Artes, e os ingressos já estão à venda no site oficial

Warner chegou a trabalhar em produções live-action (quer dizer, com atores de carne e osso), como Independence Day e Alien – A Ressurreição, mas sua trajetória está intrinsecamente ligada às animações. Além dos quatro filmes da franquia Shrek, encerrada em 2010, ele produziu longas como Festa no Céu (2014) e Trolls (2016). 

Seu próximo trabalho, também em animação, será Wish Dragon, que se passa na China, mas ele avisa: “Estou ansioso para conhecer o Brasil”. Depois de elogiar o diretor brasileiro Carlos Saldanha, de Rio e Touro Ferdinando, promete: “Quero entrar em contato com os animadores brasileiros e pensar em projetos que podemos fazer em conjunto.” 

Outro palestrante confirmado é Patrick Somerville, o criador da série Maniac, estrelada por Emma Stone (La La Land – Cantando Estações) e Jonah Hill (O Lobo de Wall Street), que recentemente entrou no catálogo do serviço de streaming Netflix.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.