Produtor americano quer filmar na Vera Cruz

Os estúdios da Vera Cruz, em São Bernardo do Campo, podem ser reativados por uma grande produção internacional. Chegaram ontem ao Brasil produtores da Bigel-Mailer Films, de Nova York, para acertar os detalhes de um contrato que visa a trazer ao Brasil as filmagens de Genesis Code, um filme baseado no best seller de John Case, lançado em 1998."Sim, é verdade, nós vamos produzir no Brasil", confirmou, em entrevista ao Estado, na sexta-feira, o produtor Michael Mailer (de Empire, Black and White e Two Girls and a Guy). "Ainda há detalhes por acertar, mas boa porção do filme, uns 17%, será filmada no Brasil", afirmou Mailer. O produtor, que é o mais velho dos três filhos do escritor Norman Mailer, disse que esteve recentemente em São Paulo e considera que há atrativos nas condições oferecidas pelas autoridades locais. "Nós também vamos tentar explorar um financiamento adicional, o que pode facilitar a produção", disse. "Gostaríamos de começar em agosto ou setembro deste ano."Segundo Mailer, o orçamento do filme está estimado em US$ 22 milhões, e já está inteiramente captado. "Para estrelar o filme, estamos em negociações com o ator Andy Garcia", ele diz. Garcia faria o papel de John Lassiter, investigador privado de Washington que - na trama do livro de John Case - examina o caso dos assassinatos de algumas mães e seus filhos muito jovens, garotos ainda.A sinopse do livro é esta: no meio da noite, Lassiter recebe um telefonema triste - sua única irmã e seu sobrinho foram mortos num incêndio. Ao checar o caso, descobre que eles foram mortos antes de o fogo começar. Em busca da verdade, ele descobre mais crimes parecidos e vai correr o mundo, da Itália ao Maine e ao Brasil. No meio de toda a trama, existe um imbróglio científico-religioso: por trás dos assassinatos, há a história de um cientista que conseguiu descobrir o DNA de Cristo e cloná-lo para sete descendentes."É uma produção complicada, terá parte dela rodada na Europa, mas grande parte também é de estúdio e a Vera Cruz oferece condições para isso", disse Mailer. O filme será co-produzido no Brasil por dois associados de Mailer, Mario Romano e Martin Ansola, da Scorpion Productions, empresa que vai trabalhar em parceria com a produtora nacional Casha Entertainment do Brasil. A Prefeitura de São Bernardo também participa do projeto. "Eles já receberam a minuta do projeto e aprovaram, e estão aqui para conhecer e discutir detalhes", disse Maurício Andriani, da Cash Entertainment, empresa que atua há dois anos e meio no mercado nacional. A função de Andriani será dar apoio estratégico à produção no País.

Agencia Estado,

27 de janeiro de 2004 | 09h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.