Reuters
Reuters

Produção do novo James Bond é cercada de mistério

Javier Bardem e Ralph Fiennes estão confirmados para o 23º filme da série; Daniel Craig encarna o agente secreto pela terceira vez

estadão.com.br,

03 de novembro de 2011 | 17h33

LONDRES (Reuters) - James Bond está de volta nesta quinta-feira com o anúncio oficial do 23º filme da famosa franquia e pretende se recuperar depois que a falência do estúdio deixou a produção parada durante meses e o último filme recebeu críticas divergentes.

 

Daniel Craig retorna para sua terceira aparição como o agente secreto 007 e será dirigido por Sam Mendes, vencedor do Oscar por Beleza Americana e que trabalhou com Craig em Estrada para Perdição.

 

O ator espanhol Javier Bardem e o britânico Ralph Fiennes devem fazer parte do elenco, enquanto Judi Dench deve retornar como a chefe severa de Bond, "M". Outras estrelas que podem fazer parte do filme incluem Albert Finney, que faria sua primeira aparição como Bond aos 75 anos, e Naomie Harris como a Miss Moneypenny.

 

As locações e o enredo ainda são desconhecidos, embora alguns na mídia afirmem que cenas filmadas em um trem na Índia devem fazer parte do filme.

 

Uma porta-voz da Sony Pictures se recusou a dar detalhes sobre o evento de quinta-feira além dos que já fizeram parte do convite à imprensa - de que os produtores Michael Wilson e Barbara Broccoli apresentariam Mendes e membros "essenciais" do elenco.

 

A Sony Pictures vai distribuir o filme, que deve chegar aos cinemas britânicos em 26 de outubro de 2012 e aos norte-americanos, em 9 de novembro.

 

O próximo ano marca o 50º aniversário da série, que teve início em 1962 com Sean Connery no papel do agente secreto britânico em 007 contra o Satânico Dr. No.

 

O estúdio da Metro-Goldwyn-Mayer, conhecido por seu logo do leão e responsável por alguns filmes famosos de Hollywood como Mágico de Oz, está afundado em dívidas e entrou com pedido de falência em novembro do ano passado.

 

Dois meses depois, o estúdio confirmou que o 23º James Bond chegaria aos cinemas em novembro de 2012, e em abril, a MGM e a Sony anunciaram o financiamento e distribuição dos dois próximos filmes do 007.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.