Privacidade de Barbra Streisand vale US$ 10 milhões

Barbra Streisand apresentou na Justiça um pedido de indenização de US$ 10 milhões a um fotógrafo e seus sócios, com o argumento de que as fotos que eles divulgam de sua residência na praia de Malibu violam seu direito à privacidade.O fotógrafo Kenneth Adelman, de 39 anos, sua página na Internet Layer42.net e a agência fotográfica Pictopia, que distribui seu trabalho, foram citados no processo apresentado no dia 20 de maio ao Tribunal Superior de Los Angeles.O pedido exige que os acusados deixem de distribuir as fotos, por considerar que utilizam "tecnologia avançada"e privam a cantora do "valor econômico" que implicaria o fato dela mesma utilizar "as imagens de sua propriedade e de sua residência".O Serviço de Cartografia Litoral da página de Adelman fornece fotos da costa da Califórnia para uso por parte de cientistas e outros pesquisadores. A organização, sem fins lucrativos, captou cerca de 12 mil imagens da área.O pedido de Barbra afirma que as fotos detalhadas da vista aérea de seu terreno e de sua residência, tiradas por Adelman e vendidas por Pictipia, identificam rotas para entrar em sua propriedade e dão detalhes que não podem ser vistos normalmente pelo público.A cantora afirma que as fotos brindam com "um mapa detalhado" para se chegar à sua residência, que poderia ser utilizado por todo tipo de pessoas indesejáveis. Adelman, um multimilionário e empresário aposentado, disse que sua intenção era acumular dados de utilidade para os ecologistas e outros pesquisadores interessados nos detalhes geográficos da costa.

Agencia Estado,

30 de maio de 2003 | 20h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.