Eric Gaillard/ Reuters
Eric Gaillard/ Reuters

Primeira atriz surda a ganhar o Oscar, Marlee Matlin é eleita para o conselho da Academia

Órgão inclui outros membros notáveis, como Steven Spielberg e Ava Duvernay, diretora de 'Selma'

AFP, Redação

23 de junho de 2022 | 11h55

A atriz Marlee Matlin, que faz parte do elenco de No Ritmo do Coração, vencedor do Oscar de Melhor Filme deste ano, foi eleita para o conselho de diretores da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, informou a organização na quarta-feira, 22.

Matlin foi a primeira atriz surda a ganhar um Oscar, por seu papel em Filhos do Silêncio.

A Academia, órgão que concede o Oscar, indicou que Matlin fará parte da nova diretoria que assumirá para a temporada 2022-23.

Os membros do conselho de diretores - ou governadores, como são chamados -, vêm de 17 ramos do cinema, incluindo atores, diretores, produtores, editores e equipe de efeitos visuais. Sua tarefa é supervisionar o trabalho da Academia.

O conselho inclui outros membros notáveis, como Steven Spielberg e Ava Duvernay, diretora de Selma.

Matlin preenche a vaga no ramo de atores deixada por Laura Dern, juntando-se a Whoopi Goldberg e Rita Wilson.

Recentemente, a atriz foi aclamada por sua interpretação de uma mãe um tanto excêntrica, mas vulnerável, em No Ritmo do Coração.

O filme independente conta a história de Ruby, uma adolescente ainda no ensino médio, filha de pais surdos, que tenta equilibrar suas ambições musicais com a dependência que a família tem dela para se comunicar com o mundo.

Produzido pela Apple, a obra superou uma forte concorrência e garantiu o cobiçado prêmio de Melhor Filme, superando rivais de streaming como Netflix e os tradicionais estúdios de Hollywood, além de marcar uma vitória para a representação de pessoas com deficiência na tela grande.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.