Prêmio Goya vai para Penélope Cruz e Benicio del Toro

Atriz espanhola foi premiada por papel em filme de Woody Allen e o ator porto-riquenho, por interpretar Che

EFE e AP,

02 de fevereiro de 2009 | 14h17

Penélope Cruz conquistou o prêmio Goya, o Oscar do cinema espanhol, como melhor atriz coadjuvante por seu trabalho no filme de Woody Allen Vicky Cristina Barcelona. Foi o terceiro Goya de sua carreira. O filme Caminho, que faz um retrato cru da Opus Dei, foi o grande vencedor da noite, com seis estatuetas, entre elas a de melhor filme e diretor para Javier Fesser.   Veja também:  Trailer de "Vicky Cristina Barcelona"  Trailer de "Che"    O ator porto-riquenho Benicio del Toro foi um dos grandes destaques da 23.ª festa dos prêmios Goya, como melhor ator por Che, primeira parte do díptico sobre o revolucionário argentino realizado por Steven Soderbergh e que também recebeu o Goya pela melhor direção de arte.   Penélope e Del Toro foram os destaques da noite que surpreendeu com o prêmio de melhor filme concedido ao cinema espanhol de 2008, Caminho, de Javier Fesser.     Caminho, que mostra o efeito dos dogmas da prelatura católica em uma menina que enfrenta sua própria morte, ficou com seis dos sete Goya aos quais aspirava: melhor filme, melhor diretor, melhor roteiro original, melhor atriz (Carme Elías), melhor ator coadjuvante (Jordi Dauder) e melhor atriz revelação (Nerea Camacho).

Tudo o que sabemos sobre:
Prêmio Goya

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.