Prefeitura investe R$ 2,5 mi no cinema

A Prefeitura de São Paulo, por meio do seu Núcleo de Cinema e Vídeo, vaiinvestir cerca de R$ 2,5 milhões na produção, finalização, roteirização epós-produção de documentários para TV, curtas e longas-metragens. As regraspara investimento vêm sendo publicadas no Diário Oficial do Município desábado, dia 6.O Núcleo de Cinema e Vídeo é coordenado por Carlos Augusto Calil, ex-diretorda Embrafilme, da Cinemateca Brasileira e atual diretor do Centro CulturalSão Paulo, mantido pela Secretaria Municipal de Cultura. Esse é o maiorinvestimento em cinema já feito pelo município num único período.A área de Documentários para TV (filmes com até 50 minutos) vai selecionar 2filmes, destinando R$ 75 mil para cada um. A Comissão de Seleção escolheráaté 6 filmes de curta-metragem (definidos como obras audiovisuais com cópiaem bitola de 16 mm ou 35 mm, com tempo de projeção igual ou inferior a 15minutos), cada um recebendo no máximo R$ 40 mil.Já os projetos de longas-metragens e telefilmes (obras com cópia final nabitola de 35 mm e com tempo de projeção superior a 70 minutos) receberão,cada um, R$ 300 mil. Serão selecionados apenas 5 projetos, o que resulta numinvestimento de R$ 1,5 milhão. Pelo menos um desses projetos deverá ser deum diretor estreante.Também serão selecionados 5 roteiros de filmes de longa-metragem de ficção,que receberão cada um R$ 30 mil. Somente pessoas físicas ou jurídicasresidentes e atuantes no município de São Paulo há mais de 3 anos poderãoparticipar dos concursos.As inscrições estarão sendo feitas no Núcleo de Cinema e Vídeo do CentroCultural São Paulo (Rua Vergueiro, 1.000), em São Paulo, das 10h às 12h e das14 horas às 18h, de segunda a sexta-feira. As regras para participar dosconcursos de co-patrocínio podem ser obtidas também no local, e o prazo paraapresentar os projetos é de 45 dias, contados a partir de sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.