Pontos no mapa

Entre 'Os Famosos e os Duendes da Morte', no sul, e 'Viajo Porque Preciso...', ao norte, há 87 filmes nacionais

23 de outubro de 2009 | 13h01

.

O filme de Esmir Filho (1),‘Natimorto’ (2) e a experiência ambiciosa de Gomes e Aïnouz (3)

 

Quem esteve no Festival do Rio, há poucos dias, deve procurar novidades nacionais entre os 16 longas que fazem parte da seção competitiva da Mostra. Quem não esteve, pode aproveitar a nova safra de filmes brasileiros de peso ue passou por lá. Ao todo, há 89 produções (ou coproduções) daqui programadas. Os Famosos e os Duendes da Morte é o primeiro longa de Esmir Filho, vencedor do festival carioca, que fala de jovens do Rio Grande do Sul. Mistura de ficção e documentário, Viajo Porque Preciso, Volto Porque te Amo, de Marcelo Gomes e Karim Aïnouz, se passa no sertão nordestino. Já Insolação, de Felipe Hirsch e Daniela Thomas, foi feito em Brasília - e se inspira em contos russos de amor. Suzana Amaral (Hotel Atlântico), Sérgio Bianchi (Os Inquilinos) e Eliane Caffé (O Sol do Meio Dia) mostram novos trabalhos. O ator Marco Ricca estreia na direção com Cabeça a Prêmio. Lourenço Mutarelli atua em Natimorto, baseado em seu livro. E Evaldo Mocarzel fez dois filmes sobre 'BR3', a peça que o Teatro da Vertigem encenou no Rio Tietê, BR3 (Ficção) e BR 3 (Documentário).

 

Veja também:

linkImagens do seu desejo

linkA vida dos outros

linkCompre o genérico

linkMusa francesa, fantasma austríaco

linkEm caso de emergência

linkPode esperar

linkConsulte um especialista

linkNão fuja do assunto

linkOuça quem faz
Tudo o que sabemos sobre:
mostrasp2009

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.