Polanski negocia retorno aos Estados Unidos

O cineasta Roman Polanski quer voltar aos Estados Unidos sem passar pela cadeia. Segundo a rádio KTLA, de Los Angeles, Polanski negocia com a promotoria pública da cidade a isenção de sua pena por abuso sexual, em 1977. Na época, o diretor chegou a admitir a culpa, mas acabou fugindo para a França pouco antes da sentença ser proferida. Desde então, nunca voltou aos EUA. A vítima, Samantha Geimer, hoje com 38 anos, disse à KTLA que não se opõe ao retorno de Polanski. A carreira americana do diretor foi breve, porém marcante. Entre seus principais trabalhos estão O Bebê de Rosemary, de 1968, e Chinatown, de 74.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.