Abdeljalil Bounhar/AP 24/11/2008
Abdeljalil Bounhar/AP 24/11/2008

Polanski é preso na Suíça e deve ser extraditado para os EUA

Cineasta franco-polonês de 76 anos é acusado de ter estuprado uma adolescente de 13 anos em 1978

AE-AP, Agencia Estado

27 de setembro de 2009 | 09h15

Um mandado de prisão expedido nos Estados Unidos há 31 anos levou o cineasta Roman Polanski para a cadeia, no sábado, 26. Ele foi detido em Zurique, onde estava para participar de um festival de cinema. O cineasta foi acusado de estupro em 1978. Segundo o Ministério da Justiça suiço, Polanski, agora, aguarda a extradição para os Estados Unidos.

 

Veja também:

linkFrança intercede por Polanski diante de autoridades suíças

linkVítima quer caso encerrado, mas sem prisão de Polanski

linkJuiz rejeita novo pedido de Polanski em condenação por estupro

 

A prisão gerou protestos, como o do governo francês, que a classificou como "absolutamente horrível". A Suíça argumenta que apenas cumpriu uma ordem de detenção internacional. "Não há razões para não executar um mandato de detenção internacional válido", disse Guido Balmer, porta-voz do ministério. A ordem de detenção original é de 1978, mas em 2005, as autoridades norte-americanas expediram um pedido internacional de busca e captura.

 

Mais de três décadas atrás, Polanski admitiu que teve "relações sexuais ilegais" com uma adolescente de 13 anos durante um ensaio fotográfico na casa do ator Jack Nicholson em Hollywood. Polanski passou 42 dias preso à época. Foi submetido a testes psiquiátricos, mas fugiu do país antes da sentença. Foi para a Europa e se instalou na França, de onde virou cidadão. Ele evita visitar países que tenham acordos de extradição com os EUA.

 

Em fevereiro deste ano, um juiz de Los Angeles rejeitou o pedido dos advogados de Polanski para suspender as acusações por abuso sexual por considerá-lo um fugitivo, já que ele não compareceu para depor. Segundo o jornal Los Angeles Times, fiscais de Los Angeles souberam que o cineasta planejava viajar à Suiça e pediram às autoridades suíças que o detivessem. O advogado de Polanski, Georges Kiejman, disse à Reuters que vai tentar suspender o mandado de prisão suíço e que "o acordo de extradição entre EUA e Suíça não é claro"

Famoso por clássicos do cinema como "O Bebê de Rosemary" e "Chinatown", Polanski, de 76 anos, viajou a Zurique para receber um prêmio pelo conjunto de sua obra. Os organizadores do festival suíço se disseram "chocados e desanimados" com a notícia da prisão, mas afirmaram que planejavam manter a retrospectiva prevista para este domingo do trabalho do diretor. 

Tudo o que sabemos sobre:
prisãoRoman Polanskiestupro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.