Pitt e Angelina não darão presentes caros aos filhos no Natal

Atores preferem estimular a imaginação das crianças com uma troca de presentes entre os seis filhos

Efe,

08 de dezembro de 2016 | 12h58

Os atores Brad Pitt e Angelina Jolie não darão presentes caros aos seis filhos no Natal. O casal afirmou que prefere estimular a imaginação das crianças com uma troca no qual cada um faz o que quer presentear aos outros irmãos. Veja também:Angelina Jolie diz gostar da 'energia' do novo lar em BerlimLedger concorre ao Globo de Ouro; 'Última Parada' fica de foraAngelina Jolie é a atriz mais bem paga de Hollywood O ator americano fez a declaração em uma entrevista à revista britânica Hello, na qual também diz que não deixam os seis filhos - os gêmeos Vivienne Marcheline e Knox Leon, Shiloh e os adotados Maddox, Zahara e Pax - ver muitos desenhos na televisão, para evitar "a manipulação dos anúncios". "O que fazemos é uma troca de presentes, mas não sentimos nenhuma pressão de dar presentes grandes ou caros", diz Pitt, que acrescenta que "a razão pela qual as crianças não pedem é porque não vêem muitos desenhos na televisão comercial". Esses desenhos "estão cheios desses anúncios manipuladores de grandes brinquedos com um toque fantástico e, quando as crianças vêem essas coisas, é quando começam a pedir, portanto, a conclusão é que, se não vêem, não saberão que esses brinquedos existem", argumenta. A filosofia de Brad Pitt e Angelina Jolie, cujos cachês estão entre os mais altos de Hollywood, é "manter a quantia de dinheiro investida nos presentes no mínimo possível, com a regra geral de que todo o mundo tem que fazer alguma coisa para os outros, investindo tempo nisso", explica o ator. "Quando chega o momento da troca dos presentes, é realmente terno", acrescenta. Pitt fala também dos planos de ampliar a família - "ainda não encontramos uma razão para parar", diz - e do valor especial do fato de os filhos virem de diferentes países. "Olho para a família e vejo nossa criança do Vietnã (Pax), nossa filha da Etiópia (Zahara), nossa filha (natural) nascida na Namíbia (Shiloh) e nosso filho do Camboja (Maddox), e são todos irmãos e irmãs", diz Pitt. "Todos são o mesmo sangue. É muito eufórico ver todos vivendo juntos, e se dando bem, e saber que fomos capazes de dar-lhes um lar, e, em alguns casos, dar-lhes uma vida", diz. No tom "paizão" que mantém desde que começou o relacionamento com Angelina, após terminar com Jennifer Aniston, com quem não teve filhos, Pitt inclusive dá conselhos sobre a arte de trocar fraldas. "Sabe o segredo de uma boa troca de fraldas? É preciso fazer rápido. Há algo no contato do ar que os leva a fazer outra vez, portanto, é preciso tê-los trocado antes que isso ocorra", explica o ator.

Tudo o que sabemos sobre:
Brad PittAngelina JolieNatal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.