Pior filme de Cannes é "The Brown Bunny"

Mais vaias em Cannes no final da última semana. Desta vez a vítima foi o polêmico diretor norte-americano Vincent Gallo, que assina The Brown Bunny. Ele ficou tão chateado com a recepção desatrosa para seu filme que decretou: "Nunca mais vou dirigir um filme." Depois de receber vaias durante a coletiva para a imprensa, Gallo foi abalado por outra bomba: a revista de cinema Screen International qualificou o filme como o pior dos vinte trabalhos que disputaram a Palma de Ouro em 2003, entregue ontem a Gus Van Sant, que conquistou o prêmio máximo com seu filme Elephant, e também como diretor.Vincent Gallo também teve de enfrentar a ironia dos críticos. Eles gargalharam durante a exibição do longa - que Gallo assinou, produziu e estrelou - e censuraram a cena explícita de sexo oral que há na trama. A cena é protagonizada pelo próprio Gallo, que faz o personagem principal do filme, um motociclista desesperado, e pela atriz Chloe Sevigny."O filme é um desatre e foi uma perda de tempo. Peço desculpas aos financiadores, mas nunca foi minha intenção fazer um filme pretensioso, inútil, que não agradasse a ninguém", disse. "Se as pessoas não compreendem meu trabalho, então eu fracassei." Alguns críticos franceses tentaram amenizar a situação e acabaram aprovando o filme de Gallo. Mas ele, bastante deprimido, respondeu que "o apoio deles era quase como sal esfregado na ferida."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.