Pierce Brosnan, o matador sem-licença para matar

Na nova comédia de humor negro do diretor Richard Shepard, Pierce Brosnan enterra de vez a imagem de James Bond, que viveu quatro vezes no cinema. No filme O Matador, Brosnan é Julian Noble e, como diz o título, trata-se de um assassino profissional, ou um "facilitador de fatalidades", como define o personagem. Ele vive andando de cidade em cidade, matando gente e dormindo com prostitutas. No longa, Noble está na Cidade do México executando (literalmente) um novo trabalho. Mas ele chega a um momento na vida em que a profissão começa a ficar entediante e um tanto amarga. É então que ele conhece o ingênuo empresário Danni Wright, vivido por Greg Kinnear. Os dois começam, de uma forma um tanto conturbada, uma amizade que vai se revelando sincera e honesta. Noble ensina ao novo parceiro os segredos de seu negócio, dá conselhos matrimoniais e ainda tenta envolvê-lo em um dos assassinatos que planeja para um cliente. A partir daí, uma série de eventos inesperados começam a se desenrolar e, bem, é melhor deixar o resto para a sala de cinema. Kinnear foi visto recentemente no filme O Enviado, contracenando com Rebecca Romijn-Stamos. Também fez a comédia Ligado em Você, dos irmãos Farrelly. O ator é uma das melhores peças de O Matador, oferecendo traços de humanismo. Hope Davis, eleita em 2003 a Melhor Atriz do Ano pelo New York Film Critics e indicada ao Globo de Ouro por Anti-Herói Americano, é outra que oferece risadas honestas ao longo dos 97 minutos do longa. O Matador (The Matador, EUA/2005, 96 min.). Comédia dramática. Dir. Richard Shepard. 14 anos. Em grande circuito.

Agencia Estado,

09 de março de 2006 | 22h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.