Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
REUTERS
REUTERS

Philip Seymour Hoffman deixa herança para filho

Ator, que morreu de overdose, determinou que Cooper vivesse em meio à cultura

EFE

20 de fevereiro de 2014 | 10h58

 O ator Philip Seymour Hoffman, que foi encontrado morto em seu apartamento no dia 2 de fevereiro depois de uma overdose de heroína, deixou um testamento em que determina que seu filho Cooper, de 10 anos, deva ser educado em lugares onde a cultura é privilegiada, como Manhattan, Chicago ou São Francisco.Ao menos, que visite esses lugares duas vezes por ano. A informação foi publicada na edição de hoje (quinta) do jornal New York Post.

Ganhador do Oscar como ator em 2006 por sua atuação no filme Capote, Hoffman determinou ainda que Cooper só poderá desfrutar de uma parte da herança ao completar 25 anos e o restante aos 30. O resto do patrimônio foi deixado para a ex-mulher do ator, Marianne O'Donnell, mãe de seus três filhos e encarregada de gerir a herança até as crianças atingirem a idade adulta.

Marianne se separou de Hoffman depois que o ator aumentou o envolvimento com drogas.

Tudo o que sabemos sobre:
cinemaPhilip Seymour Hoffman

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.