Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Petrobras seleciona projetos digitais

Dois curtas de animação, três de ficção equatro documentários foram selecionados para receber R$ 25 milde patrocínio da Petrobras, na 4ª Seleção de Filmes - MídiaDigital. Os realizadores têm seis meses para apresentar oproduto final, com estréia prevista no site que a empresa estácriando para exibição de vídeos e filmes, patrocinados ou nãopor ela. A cineasta Sandra Kogut foi convidada a participar ereceberá verba idêntica para realizar um curta no mesmo suporte.Após a estréia, os filmes poderão ser apresentados em outrosveículos, digitais ou não.Segundo Marcelo Dantas, da comissão de seleção, entre os 279projetos houve enorme variedade de estilos e gêneros. "OCachorro Louco, por exemplo, é sobre os motoboys paulistas,enquanto O Desconhecido propõe dar a câmera para váriaspessoas que produzirão seu próprio filme e Nem as Mães sãoFelizes é uma pequena comédia", citou Dantas. "Uma dasnossas preocupações é revelar realizadores, especialmente nessaárea nova, em que as pessoas estão experimentando e fazem cinemapela primeira vez."Entre os escolhidos, há dois de São Paulo, dois do Rio e osoutros são de Estados diferentes. O coordenador de cinema daPetrobras, Romildo Nascimento, explicou que essa regionalizaçãofoi buscada, mas os critérios de avaliação foram qualidadeartística, custos do projeto e o histórico do proponente. "Amaioria dos projetos era de novos realizadores, o que cumpre afunção do programa", comentou ele.Sandra Kogut, que acaba de lançar o longa Passaporte Húngaro, foi convidada para atender à proposta da estatal de homenagearvários estilos. "Nas seleções anteriores, convidamos NelsonPereira dos Santos, Carlos Reichenbach e Arthur Omar. A escolhade Sandra deve-se ao fato de ela trabalhar, há muito tempo, commídias digitais, lembrou o crítico José Carlos Avellar, tambémda comissão de seleção.Os projetos selecionados são Cachorro Louro, documentário deCésar Augusto Meneghetti, de São Paulo; São Luiz,documentário de Ana Cristina Paul, de São Paulo; Quando JorgeFoi à Guerra, animação de Édson Tadao Miaqui, do Paraná; AVerdadeira História de Tião Coió, documentário de André Amparo de Minas Gerais; O Desconhecido, documentário de FelipeLacerda, do Rio; Nem as Mães são Felizes, comédia de DaviFrança Mendes, do Rio; Ilya e o Fogo, animação de LuizOsório de Castro, do Distrito Federal; Quase tudo, QuaseTodos, ficção de Mários Schoenardie, do Rio Grande do Sul. eAve maria, Senhora das Almas, ficção de Camilo SantosCavalcanti, de Pernambuco.Além desse programa, a Petrobras patrocina a produção e exibiçãode curtas em 35 milímetros e livros sobre cinema. Seu orçamentopara cinema é de R$ 4 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.