Neil Hall/Reuters
Neil Hall/Reuters

Peter Jackson vai dirigir documentário sobre gravação de 'Let It Be', dos Beatles

O diretor de 'O Senhor dos Anéis' vai se debruçar nas 55 horas gravadas entre 2 e 31 de janeiro de 1969; há 50 anos, os Beatles faziam seu último show - num telhado em Londres

Redação, EFE

30 de janeiro de 2019 | 16h08

O diretor de O Senhor dos Anéis, Peter Jackson, dirigirá um documentário sobre a gravação do álbum Let It Be dos Beatles a partir de quase 55 horas de metragem de um filme inédito, segundo anunciou nesta quarta-feira, 30, a gravadora Universal Music.

A filmagem foi realizada entre 2 e 31 de janeiro de 1969 e originalmente havia sido planejada para um especial de televisão que incluía como clímax a lendária atuação dos Beatles no terraço do escritório do estúdio de gravação Apple Corps em Savile Row - hoje faz 50 anos.

O álbum, ganhador de um Grammy, e o filme original, dirigido por Michael Lindsay-Hogg, foram lançados finalmente em 1970, meses depois de o grupo se separar.

"É como ter uma máquina do tempo que nos transportasse a 1969, como se pudéssemos nos sentar em uma cadeira do estúdio vendo estes quatro amigos fazendo música juntos", afirmou Jackson em comunicado oficial.

Sobre o reflexo das desavenças que o grupo poderia ter tido no processo, o diretor diz se ter sentido aliviado ao descobrir que a realidade era muito diferente do mito, após revisar todas as imagens e o áudio que Lindsay-Hogg gravou.

"É simplesmente um tesouro histórico incrível", afirma, "há momentos de drama, mas não há nada das desavenças às quais este projeto sempre foi associado. Olhar John, Paul, George e Ringo trabalhar juntos, criando o que são agora já clássicos, do nada, não é só fascinante, é divertido, inspirador e surpreendentemente íntimo".

O filme, ainda sem título, está em fase de produção e é realizado com o total cooperação de Paul McCartney, Ringo Starr, Yoko Ono Lennon e Olivia Harrison, segundo a gravadora.

Jackson trabalhará com os mesmos parceiros do documentário sobre a Primeira Guerra Mundial They Shall Not Grow Old, a produtora Clare Olssen e o editor Jabez Olssen, e serão utilizadas as mesmas técnicas de restauração de imagens.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.