Peter Jackson restaura filme da Primeira Guerra

O cineasta Peter Jackson restaurou com sucesso a única filmagem existente sobre a participação australiana e neozelandesa na batalha de Galipolli, episódio da Primeira Guerra Mundial que este ano completa 90 anos.Segundo informou hoje a imprensa local, Jackson e uma equipe da Weta Digital, sua empresa de efeitos especiais, conseguiram limpar e eliminar os riscos da fita exibida pela primeira vez em 1916, em Londres."Peter fez um grande trabalho porque tem a noção do autêntico e soube manter a estética", disse Madeleine Chaleyer, diretora do Australian War Memorial, a instituição proprietária do filme.Jackson, conhecido por sua paixão por colecionar todo tipo de material sobre a Primeira Grande Guerra, fez a restauração do filme ao mesmo tempo que dirigiu a filmagem de King Kong, que deve estrear em outubro. Jackson também dirigiu a premiada trilogia O Senhor dos Anéis.A obra restaurada era a única cópia restante do filme original de nitrato que foi destruído em 1967 e filmado 52 anos antes pelo cinegrafista britânico Ellis Ashmead-Bartlett na província turca de Gallipoli.O resultado é uma fita que traz mais nitidez a algumas cenas que mostram em detalhes o que aconteceu na batalha em que morreram mais de 200 mil soldados turcos, britânicos, australianos e neozelandeses.Com vinte minutos de duração, o filme mostra a troca de fogo entre as trincheiras inimigas, bombardeios turcos e a tomada de posições do Batalhão Wellington, a mando do coronelneozelandês William Malone.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.