Peter Jackson e Guillermo del Toro escrevem roteiros de 'Hobbit'

Por Borys Kit LOS ANGELES (Hollywood Reporter) - A busca de Peter Jacksone Guillermo del Toro por nomes para escrever os roteiros de"The Hobbit" e sua sequência chegou ao fim: os cineastasdecidiram que não há ninguém melhor que eles mesmos para darconta da tarefa. Del Toro ("Hellboy", "O Labirinto do Fauno"), que estádirigindo os filmes, vai juntar-se ao diretor de "O Senhor dosAnéis" e produtor executivo de "Hobbit", Peter Jackson, paraadaptar o livro de J.R.R. Tolkien e escrever o roteiro do filmeseguinte. Eles terão a ajuda de Frank Walsh e Philippa Boyens, quecolaboraram com Jackson na trilogia "Anéis". A notícia encerra oito meses de busca por um roteiristapara adaptar o clássico literário ao cinema. Escrito por Tolkien para seus filhos anos antes da trilogia"Senhor dos Anéis", "The Hobbit" conta a história do jovemBilbo Baggins, cuja vida confortável é virada de cabeça parabaixo quando o mago Gandalf o leva numa viagem para resgatar umtesouro. A aventura envolve trolls, humanos, Gollum e seu anelda invisibilidade, e um dragão chamado Smaug. Depois de Jackson e a New Line terem resolvido suasdivergências em relação à participação nos lucros dos filmes"Senhor dos Anéis", Jackson disse que não escreveria osroteiros dos filmes "Hobbit" devido a outros compromissosassumidos. Mas, em seu papel de produtor executivo, ele tem o direitode aprovar elementos criativos das produções. "The Hobbit" e sua sequência estão sendo co-produzidos,co-financiados e co-distribuídos pela New Line e a MGM, com aNew Line cuidando da produção e fazendo a distribuiçãonorte-americana pela Warner Bros. A distribuição internacionalficará a cargo da MGM. Os filmes serão rodados simultaneamente, e a fotografiaprincipal está marcada para começar no final de 2009. A NewLine e a MGM esperam lançar "Hobbit" em 2011 e sua sequência noano seguinte.

REUTERS

08 de agosto de 2020 | 12h48

Tudo o que sabemos sobre:
FILMEHOBBITROTEIRO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.