Pesquisa vai mapear o mercado de animação

Todos os profissionais de animação do Brasil serão convocados a partir de 15 de agosto a participar da maior pesquisa qualitativa e quantitativa já feita no país. A iniciativa é da Associação Brasileira de Cinema de Animação (ABCA), que pretende, com a pesquisa, mapear o mercado produtor, com base em estudo realizado pela equipe da animadora e professora da PUC-RJ Claudia Bolshaw.A proposta surge por ocasião do festival Anima Mundi, que já foi realizado no Rio e será aberto na quarta em São Paulo, no Memorial da América Latina. Serão apresentados quase 400 filmes, entre curtas, longas, documentários e filmes publicitários.?Está na hora de nos prepararmos para transformar o Brasil num importante centro produtor de animação. Para isso, precisamos saber a nossa história, quem somos e quantos somos?, resumiu o presidente da ABCA, Andrés Lieban.Cláudia já vem realizando uma pesquisa no Núcleo de Animação da PUC-RJ. Ao longo de seis anos levantou toda a produção de animação no país (abaixo quadro evolutivo do número de filmes produzidos por década). Cláudia contou com a colaboração do Cineduc, Cinemateca de São Paulo e Centro Técnico de Audiovisual (CTVA). Anima Mundi também colaborou cedendo todo o seu acervo de produção nacional.O resultado da pesquisa estará disponível no site www.abca.org.br/animadoresdobrasil. Nesse mesmo endereço, também a partir de 15 de agosto, produtoras, profissionais, instituições de ensino e festivais poderão se cadastrar para fazer parte desse banco de dados. Todas as informações serão alimentadas pelos próprios interessados, mas serão checadas e avaliadas por uma comissão antes de serem publicadas no site. A comissão é formada por animadores consagrados: Andrés Lieban, Arnaldo Galvão, Marcelo Marão, Quiá Rodrigues, Marcos Magalhães (diretor de Anima Mundi) e a própria Claudia Bolsahw.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.