Peça de Miguel Falabella vira filme

A peça Como Encher Um Biquíni Selvagem, de Miguel Falabella vai virar filme. Na adaptação para o cinema, o texto mudou de nome e vai se chamar Polaroides Urbanas. No elenco, já estão confirmadas as atrizes Claúdia Gimenez, Arlete Salles, Natália do Valle, Marília Pêra e Zezé Mota. As filmagens começam em maio ou junho do ano que vem e o lançamento do longa-metragem deve acontecer no início de 2001.Em entrevista coletiva concedida hoje à imprensa de São Paulo, Miguel Falabella declarou que a adaptação da peça para um roteiro de cinema aconteceu sem nenhuma dificuldade. "Na verdade, todas as minha peças são cinematográficas", declarou. Como Encher Um Biquini Selvagem atraiu mais de 800 mil espectadores nos quatro anos que ficou em cartaz.O roteiro do filme mostra 48 horas na vida de cinco mulheres que passam por diversas situações. Suas vidas acabam se cruzando e as soluções para os problemas surgem a partir desses encontros. Apesar de nunca ter dirigido um filme, Miguel Falabella assume o posto de diretor nessa nova produção. Mas ele não teme a nova experiência. "Eu sou muito bom para dirigir atores. Comigo, ator não erra. Sou também muito afinado com a comédia e conheço bem o elenco que vai trabalhar no filme". A direção de fotografia ficará a cargo de Affonso Beato, que trabalhou em Tudo Sobre Minha Mãe, de Pedro Almodóvar.O orçamento de Polaróides Urbanas está estimado em R$ 6 milhões, sendo que R$ 4,5 estão destinados à produção e o restante será usado na comercialização e divulgação do filme, co-produzido pela Columbia Pictures. Miguel Falabella confessou que não queria entregar o projeto para a Globo Filmes. "Eu já faço tudo na Globo. Não tenho nada contra, eles me tratam como um príncipe. Mas eu queria ter autonomia sobre o meu trabalho, queria poder escolher o elenco."Apesar de seu sucesso, Miguel Falabella confessou que já se sentiu desanimado para realizar seus projetos. A príncipio, ele tinha outro projeto para o cinema, Jovens Polacas, que acabou não dando certo por falta de recursos. "É muito chato ter que ficar pedindo dinheiro. Acredito no meu taco, eu acho que o público vai querer ver o que estou fazendo".Como ator, Miguel Falabella não teve muitas participações no cinema. Atuou em filmes como Zoando na TV e A Dama do Cine Shangai. Há um ano foi convidado para participar da produção O Redentor, de Cláudio Torres, mas ainda ainda não há data para o início das filmagens. "Gostaria de fazer mais cinema mas ninguém me chama", declarou na coletiva. Miguel Falabella está confiante no sucesso de Polaroides Urbanas. "Quero fazer um filme de entretenimento, para que as pessoas se divirtam. E eu sei falar para o coração do meu público".

Agencia Estado,

22 de setembro de 2000 | 00h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.