"Pearl Harbor" patina nas bilheterias

O showbiz ridicularizou a atriz inglesa Kate Beckinsale, que trocou uma participação nos lucros de Pearl Harbor por um salário fixo de US$ 250 mil. Pois ela é que foi esperta. Ben Affleck preferiu uma participação de 7% dos lucros do filme, mas não deve ver a cor do dinheiro tão cedo, se é que verá. O filme de Michael Bay não está fazendo tanto sucesso quanto os estúdios Walt Disney esperavam. A produção deve faturar no máximo US$ 200 milhões no mercado americano, contra os cerca de US$ 240 milhões que, especula-se, teria custado para ser rodada e promovida. As esperanças do estúdio de que o filme seria um novo Titanic, que custou uma fortuna mas faturou US$ 1,8 bilhão em todo o mundo, afundaram. A performance do filme no mercado internacional também está abaixo das expectativas. Deve demorar alguns anos para que os lucros comecem a entrar nos cofres do estúdio, e ainda assim se as previsões de faturamento com vídeo, DVD e direitos de transmissão para a TV forem concretizadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.