Patinadora brasileira é tema de filme da Warner

Hollywood vem flertando com o Brasil nos últimos tempos. Primeiro Rodrigo Santoro começou a ser chamado para papéis em filmes americanos, como em As Panteras Detonando. Depois, a Academia indica Cidade de Deus para quatro categorias no Oscar deste ano. Agora, uma patinadora brasileira vai ser tema de um filme da Warner Bros. Fabíola da Silva, considerada a maior patinadora radical do mundo, vai ter sua história levada à tela grande no filme Slammin. De acordo com a revista de cinema Variety, atores brasileiros e americanos vão contar a história de uma patinadora brasileira que luta para conseguir seu espaço no mundo dos esportes radicais, dominado por homens. Para chegar a seu objetivo, a patinadora viaja para a Califórnia, onde encontra o sucesso no esporte que pratica e, como não poderia deixar de ser, tem um caso de amor. A história é bem parecida com a biografia de Fabíola, uma paulistana de 24 anos que já faturou sete medalhas de ouro nos X-Games, os jogos mundiais de esportes radicais. Perita na pista vertical, aquela em forma de meio tubo em que os patinadores decolam para acrobacias de cair o queixo, Fabíola teve de enfrentar o predomínio masculino nos patins in-line e conseguiu se firmar. Não por coincidência, hoje a heroína dos esportes radicais brasileiros vive em Santa Ana, na Califórnia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.