Pastor morre durante sessão de "A Paixão de Cristo"

O pastor José Geraldo Soares, de 43 anos, morreu vítima de um ataque cardíaco fulminante quando assistia na tarde de ontem ao polêmico filme A Paixão de Cristo, dirigido por Mel Gibson, em um shopping da capital mineira. Ele chegou a ser atendido por um médico que estava na sala, mas não resistiu. Soares era membro da 8ª Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte e presidente da Missão Amém, um grupo religioso independente.De acordo com o pastor Amauri Costa de Oliveira, a igreja alugou uma das salas de cinema do Minas Shopping para que cerca de 270 fiéispudessem assistir à exibição do filme, que estreou no Brasil na última sexta-feira e retrata as últimas 12 horas de Jesus. Soares estavaacompanhado da mulher, Maria Eliete, e dos dois filhos.O pastor Oliveira conta que durante as cenas da via-crúcis - a caminhada de Jesus carregando a cruz - Maria Eliete fez uma perguntapara o marido, mas ele não respondeu. Ela, então, percebeu que Soares estava desacordado. O óbito foi constatado pelo médico Gustavo Agra naenfermaria do shopping. Um atestado apontou um ataque cardíaco como causa da morte.Esta é a segunda morte registrada no mundo durante uma sessão do filme. Na estréia do longa nos Estados Unidos, no final do mês passado,Peggy Law Scott, uma mulher de 57 anos, desmaiou durante as cenas finais que mostram a crucificação de Jesus numa sessão em Wichita,cidade do Kansas. Ela chegou a ser levada para um hospital, mas não resistiu. A causa teria sido um enfarte.Fatalidade - Os amigos não acreditam que a morte do pastor Soares tenha relação com as cenas fortes do filme, que, entre outras coisas,mostra a mutilação do corpo de Jesus pelos soldados romanos. "Pelo que a gente conhece dele, por ser um estudioso do assunto e por não ser umapessoa muito emotiva, não associamos essa fatalidade com o filme", disse o pastor Amauri, que hoje comandou um culto em homenagem aSoares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.