Jake May /The Flint Journal-MLive.com via AP
Jake May /The Flint Journal-MLive.com via AP

'Pantera Negra', um sucesso de bilheteria para romper paradigmas

Filme da Marvel quebrou recordes de arrecadação nos EUA

AFP

21 de fevereiro de 2018 | 09h29

As projeções se cumpriram: Pantera Negra, o primeiro filme da Marvel dedicado a um super-herói negro, pulverizou a bilheteria americana em seu fim de semana de estreia, com um recorde de arrecadação de US$ 242,2 milhões.

Este montante foi obtido no fim de semana prolongado pelo feriado do Dia dos Presidentes nos Estados Unidos, celebrado na segunda-feira, segundo cifras consolidadas da empresa especializada Exhibitor Relations, que destacou uma bilheteria de US$ 202 milhões entre sexta e domingo, superando as projeções.

Com os 40,2 milhões de segunda-feira, o filme foi o recordista neste feriado, superando os US$ 152,1 milhões obtidos em 2016 com Deadpool.

O filme somou, ainda, US$ 184,6 milhões fora dos Estados Unidos e do Canadá. No Brasil, arrecadou US$ 10,6 milhões e no México, US$ 10,1 milhões.

E a produção ainda não estreou nos lucrativos mercados chinês e japonês.

No total, Pantera Negra, dirigido por Ryan Coogler, soma US$ 426,6 milhões em bilheteria, mais que outros filmes da Marvel, como Capitão América: O Primeiro Vingador (2011) e Hulk: O Homem Incrível (2008), somaram em todo o tempo em que ficaram em cartaz.

Este filme da Marvel Studios — de propriedade da Disney — conta com um elenco composto quase totalmente por atores negros.

Chadwick Boseman (Message from the King, Marshall) interpreta o Pantera Negra, também conhecido como T'Challa, rei e protetor da fictícia Wakanda, que é um personagem em si mesmo porque desafia também o estereótipo dos pasies africanos: esta é a utopia de uma nação rica, nunca antes colonizada e que estuda receber refugiados de regiões mais pobres.

+ Emicida lança música inspirada no super-herói Pantera Negra

Destacam-se no elenco os americanos Michael B. Jordan, Danai Gurira, Angela Bassett e Forest Whitaker; os ingleses Daniel Kaluuya — de ascendência ugandense — e Letitia Wright, que cresceu na Guiana, e a mexicana-queniana Lupita Nyong'o.

Entre seus muitos feitos, a produção chama atenção por ser a segunda maior estreia em um fim de semana prolongado, atrás de Star Wars: O Despertar da Força (US$ 288,1 milhões) e à frente do mais recente filme da franquia, Os Últimos Jedi (US$ 241,6 milhões).

Tudo o que sabemos sobre:
Pantera Negra [filme]cinemaMarvel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.