"Pantaleón" e "Quase Nada" ganham em Gramado

Pantaleón y las Visitadoras foi o grande campeão do 28º Festival de Cinema de Gramado com sete prêmio incluindo o de melhor filme latino da crítica e do júri popular. A cerimônia de entrega dos kikitos foi marcada pelo atraso e pela desorganização que causou pequenos tumultos no salão do Palácio dos Festivais. Com as poltronas lotadas antes do início da cerimônia, a organização do festival foi obrigada a retirar o público de algumas cadeiras para ceder lugar a artistas convidados pela organização. Depois do atraso de mais de uma hora para o início das entregas dos kikitos, a premiação também foi demorada pois um artista convidado anunciava o prêmio e convidava uma pessoa da platéia, geralmente algum executivo de empresas patrocinadoras do festival para entregar o kikito ao ganhador que, com isso, ficava sem espaço e ânimo para muitos discursos de agradecimentos.Pantaleón y las Visitadoras, adaptação do romance homônimo de Mario Vargas Llosa, levou o Prêmio da Crítica, o de Melhor Montagem, Melhor Roteiro de Giovanna Pollarolo e Henrique Moncloa, Melhor Ator para Salvador Del Solar, Melhor Diretor para Francisco Lombardi, Melhor Filme Latino do júri oficial e do júri popular.O prêmio de Melhor Filme Nacional foi para Quase Nada, de Sérgio Rezende. O Prêmio do júri popular também foi para ele. Rezende ganhou também 100 revelações de latas de filme do Estúdio Casablanca. Rezende ganhou o último kikito há 14 anos com O Homem da Capa Preta.O prêmio de Melhor Atriz foi divido por Daisy Grandos, muito aplaudida, do filme Las Profecias de Amanda e Maria Zilda de Eu Não Conhecia Tururu, filme de Florinda Bolkan, num dos únicos momentos de tensão da noite. Maria Zilda não compareceu à entrega dos prêmios e quem recebeu o kikito por ela foi Florinda. Elas estão brigadas publicamente desde as gravações do filme.As categorias de ator e atriz coadjuvantes foram criadas nesta edição do festival e, ao que tudo indica, de última hora. O prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante ficou com Lidia Mattos de Eu não Conhecia Tururu. Lidia ganhou uma homenagem especial pelos 60 anos de sua atuação em Argila, filme de Humberto Mauro. O melhor ator coadjuvante foi Ulises Dumont, do argentino El Mismo Amor, La Misma Lluvia.O filme Estorvo, de Ruy Guerra, adaptação do romance de Chico Buarque, ficou com os prêmios de Melhor Foto para Marcelo Durst, que também levou um prêmio de R$ 10 mil da Rio Grande Energia e o de Melhor Música pela trilha sonora de Egberto Gismonti.Os melhores diretores de arte do festival foram Salvador Parra e Eugenio Caballero, ambos do filme SantitosNa categoria curta-metragens, Passadouro, de Joel Torquato ficou com o prêmio de melhor curta na categoria oficial e Tepê, de José Eduardo Belmonte com o de melhor curta na opinião do júri popular.Leia mais:Gramado ganha o "kikito" de desorganizaçãoTodos os ganhadores do 28º Festival de Cinema de Gramado

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.