Daniel MIHAILESCU / AFP
Daniel MIHAILESCU / AFP

Pandemia pode provocar o fechamento de 40% dos cinemas na China

Mesmo com a liberação do governo federal, espaços precisam enfrentar burocracia para voltar a funcionar

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de junho de 2020 | 12h18

Estudo divulgado pela China Film Association revelou números sobre a reabertura das salas de cinema no país após a pandemia do novo coronavírus. Os dados são da Variety.

De acordo com o levantamento, até 40% das salas de cinema de toda a China podem falir durante a quarentena, que começou no país no dia 23 de janeiro. Ao todo, 5 mil cinemas e quae 28 mil salas. 

Desde a liberação do governo federal, cinemas e teatros podem reabrir desde 8 de maio, porém os proprietários devem enfrentar nova burocracia para funcionar normalmente.

Segundo a China Film Association, a previsão de que os cinemas retornem ao funcionamento é ainda no mês que vem. A arrecadação das bilheterias deve se estabilizar em seis meses, o que representa uma queda de 66% na arrecadação anual - US$ 9,1 bilhões em 2019, a US$ 3,05 bilhões este ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.