Oscar vira um problema para filmes em série

A indústria dos filmes em série expõe seus defeitos. A Warner Bros., que produziu os três filmes da série Matrix, dos irmãos Wachowski, sondou a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas para saber se poderia candidatar dois filmes, Matrix Reloaded e Matrix Revolutions, ao Oscar do ano que vem. A razão para o pedido, que por si já soa exótico, é que os dois filmes foram feitos de uma vez só, numa filmagem que durou 240 dias e usou a mesma equipe. Por essa razão, segundo a Warner, as duas seqüências seriam um filme só mas, hipoteticamente, poderiam receber duas indicações em uma mesma categoria no Oscar do ano que vem. Como era de se esperar, a Academia disse não. ?Dois lançamentos separados, com duas campanhas de marketing separadas, teriam que ser considerados dois filmes diferentes ? mesmo que fossem enfileirados como um só?, disse Ric Robertson, executivo da Academia. A questão surgiu porque Matrix Revolutions, o terceiro das série, vai chegar às telas ainda em 2003, em novembro. Portanto, meses depois de Matrix Reloaded, que também estreou este ano.Depois de ouvir a negativa da Academia, a Warner então perguntou se, num caso como esse, poderia indicar qualquer um dos filmes. Agora com a resposta afirmativa, o estúdio considera candidatar apenas Matrix Revolutions. Desta forma, a novela Matrix pode estar resolvida. Mas uma outra já surge no horizonte. E o protagonista é Quentin Tarantino.O diretor de Pulp Fiction pode lançar as duas partes de seu novo filme, Kill Bill, ainda este ano. O dilema ficou com a Miramax, e a questão pode ser mais complicada porque, no projeto original, Kill Bill era um único filme que, por ordens de Tarantino, vai ser exibido em duas partes. A primeira parte sai em outubro deste ano nos EUA. Para a segunda, a Miramax está cogitando uma lançamento relâmpago na última semana do ano, a tempo de se candidatar para o Oscar de 2004, que premiará filmes lançados em 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.