Oscar: um plano anti-trapalhadas

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood reforçou os cuidados para que não se repita este ano a confusão ocorrida em 2000, quando as estatuetas do Oscar foram roubadas e, depois, tornaram a aparecer, abandonadas em um terreno baldio. Para a 73ª edição do evento, que ocorrerá em 25 de março, os organizadores da cerimônia encomendaram estatuetas a mais - 55 no total - que serão trancafiadas a sete-chaves no cofre da sede da Academia, em Beverly Hills. Elas serão usadas para substituir as originais, caso ocorra um novo sumiço.Como o roubo do ano passado aconteceu durante o transporte, desta vez os troféus não serão transportados por terra, mas por ar: voarão de Chicago para Los Angeles pela United Airlines.Outra trapalhada que a Academia pretende evitar é a que ocorreu com as cédulas de votação - na última edição do Oscar, 4 mil delas chegaram atrasadas. Como medida de segurança, as cédulas de 2001 serão recolhidas na sede da Academia por um funcionário do correio. Na terça-feira, os eleitores já estarão recebendo a lista dos 242 longas que concorrem ao Oscar de melhor filme.

Agencia Estado,

05 de janeiro de 2001 | 20h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.