Oscar não fará jus a "Cidade de Deus"

Cidade de Deus poderia sair da premiação do Oscar com todas as quatro estatuetas a que concorre...se o voto dos críticos de cinema britânicos fosse decisivo. "Cidade de Deus deveria ganhar muitos prêmios, porque é um dos filmes mais vitais e empolgantes não apenas dos últimos anos, mas que já vi em toda minha vida. Mas ele enfrenta a montanha intransponível O Senhor dos Anéis, comenta Michael Bonner, editor de cinema da revista Uncut.A Uncut considerou Cidade de Deus o melhor filme do ano passado, superando títulos como Kill Bill, Sobre Meninos e Lobos e Gangues de Nova York.Apesar de achar que o filme de Meirelles tem méritos para ganhar diversos prêmios, Michael Bonner só vê alguma chance de vitória na categoria edição.Conquista - Matt Mueller, o editor da revista Film Review acha que Cidade de Deus pode até receber o Oscar em edição ou roteiro, mas julga isso improvável. Mas para ele, o fato de o filme já contar com quatro indicações é uma grande conquista."Ter recebido tamanho reconhecimento da Academia mostrou que o cinema brasileiro não se limita a disputar melhor filme estrangeiro. A indicação de melhor diretor é uma mostra de que o Brasil e a América Latina podem ter sucesso internacional, como Walter Salles já provou", diz o editor da Film Review.Mas Mueller não vê chance de vitória para Fernando Meirelles como diretor. "Ele está concorrendo com grandes nomes, como Peter Jackson e Clint Eastwood. Eu aposto em um dos dois."Ainda que não considere esse o resultado mais justo, Peter Bradshaw, crítico de cinema do jornal Guardian, crê que O Senhor dos Anéis deve obter a maior parte dos 11 Oscars a que concorre. "O Senhor dos Anéis deve levar tudo. Não estou muito feliz com isso, mas é a realidade. Cidade de Deus pode até ganhar melhor diretor, mas é improvável", afirma Bradshaw.O Guardian de Bradshaw cravou na edição de terça-feira que Fernando Meirelles é o azarão entre os cinco candidatos ao Oscar de diretor.O jornal não deixou de entrar na polêmica sobre a direção do filme, afirmando que a conquista de Meirelles poderia ser ofuscada pela omissão de Kátia Lund, a co-diretora de Cidade de Deus, que não foi indicada ao Oscar.Se as possibilidades de vencer melhor diretor são remotas, nas outras categoras - edição, roteiro adaptado e fotografia ? o longa teria possibilidades melhores?Peter Bradshaw acredita que sim. "Vejo boas chances em roteiro adaptado. Todos ficamos surpresos e achamos injusto Cidade de Deus não ter sido indicado a filme estrangeiro no ano passado. Mas a reputação internacional do filme cresceu tanto, que ele renasceu no Oscar deste ano."

Agencia Estado,

25 de fevereiro de 2004 | 15h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.