Oscar dado a Crash leva pai a localizar filha

Parece coisa de filme. E é mesmo. Karina Arroyave, a atriz colombiana integrante do elenco do filme Crash - No Limite, ganhador do Oscar, foi reconhecida pelo pai, Rodolfo Castro, numa propaganda do filme, após mais de 20 anos de separação. "Quando nos separamos, só tinha uma foto dela", disse ele.Castro, de 55 anos, viu sua filha pela última vez no início da década de 70, depois de abandonar a Colômbia e levá-la com a mulher para os Estados Unidos, na esperança de ganhar mais dinheiro.O casal, porém, acabou se separando. Karina passou a viver com a mãe em Nova York e, por 12 anos, manteve contato com o pai apenas por telefone e cartas. Na década de 80, Castro mudou de endereço e voltou para a Colômbia, onde passou a trabalhar em uma fábrica de laticínios em Antioquia (nordeste da Colômbia). Acabou perdendo totalmente o contato com a filha.A partir de então, um passou a procurar pelo outro. Na semana passada, quando Castro viu trechos de Crash na TV colombiana, reconhecer a filha. Dias depois, ouviu uma entrevista em que ela falava de sua busca pelo pai.Anteontem, Karina e Castro conversaram durante um programa da Rádio Caracol, da Colômbia. "Foi muita emoção. Choramos muito", disse o segurança. Agora que já reataram os laços, pai e filha estão programando um encontro para valer. "Enquanto isso não acontece, vou vendo minha filha no cinema."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.