´Oscar´ brasileiro será entregue domingo no Rio

Em 2006 não foi possível, mas o prêmio da Academia Brasileira de Cinema de 2007, o "Oscar" brasileiro, será entregue domingo, 22, no Golden Roon do Copacabana Palace, numa festa que começa às 19 horas, com transmissão pelo Canal Brasil e durante o Fantástico, na Rede Globo. Os atores Dira Paes e João Miguel, indicados em suas áreas (ela duas vezes), serão os mestres da cerimônia que vai distribuir troféus para 17 categorias, para os quais concorrem 34 filmes de longa-metragem, 8 deles documentários. Em 28 de maio, no Centro Cultural Banco do Brasil, será a vez do prêmio da Associação de Correspondentes da Imprensa Estrangeira, nosso Globo de Ouro.A realização do evento reflete a situação da produção nacional, que perdeu quase metade de seu público nos últimos três anos, mas não o embalo para reagir. Em 2004, a Associação Brasileira de Cinema fez um contrato com a empresa aérea TAM, que destinaria R$ 1,6 milhão para quatro edições da festa. Duas foram realizadas, mas no ano passado, com a mudança da diretoria (saiu o presidente Luiz Antônio Viana e entrou Roberto Faria), a instituição decidiu que era melhor não ligar sua premiação uma marca comercial. Devolveu o dinheiro à TAM e foi atrás da indústria cinematográfica e de vídeo a fim de financiar o prêmio.Glamour?Conseguimos também promessa de transmissão da Globo, o que era perfeito para nossa intenção de popularizá-la e dar-lhe glamour?, conta a diretora social e uma das organizadoras do evento, Adriana Rattes. O problema é que não foi possível viabilizar a premiação até dezembro passado, prazo ideal para a grade da emissora, pois coincide com a programação de fim de ano. Além disso, as cotas de patrocínio da transmissão não foram vendidas a tempo. ?Para o ano não passar em branco, organizamos o prêmio agora, com os filmes lançados de janeiro de 2005 a junho de 2006. No ano que vem, a festa ocorrerá em dezembro, incluindo filmes que chegarão ao público entre julho de 2007 e junho de 2008. Aí a Globo também terá tempo de vender o patrocínio.?Este ano, a homenagem não será a uma personagem da história do cinema brasileiro (como José Lewgoy, em 2003, Paulo José, em 2004), mas todos os cartazistas nacionais, personificados por Ziraldo e Fernando Pimenta.Eles serão saudados com esquetes como nas edições passadas. ?Não dá para adiantar o roteiro porque perde a graça, mas só para ter uma idéia, os dois apresentadores também estão concorrendo em suas categorias.?Ao todo, 71 filmes estavam aptos e houve oito indicações para cada categoria, no lugar das cinco habituais. Além de Dira Paes (atriz por Dois Filhos de Francisco e coadjuvante por Bendito Fruto), Lázaro Ramos também concorre duas vezes (ator em Cidade Baixa e coadjuvante em A Máquina), mas José Dumont foi indicado três vezes (ator em Árido Movie e coadjuvante em Cidade Baixa e Dois Filhos de Francisco) concorrem duplamente. As Fernandas Montenegro e Torres (mãe e filha) concorrem com o mesmo personagem em Casa de Areia. Cidade Baixa foi recordista com 15 indicações (inclusive para seus protagonistas, Lázaro Ramos, Wagner Moura e Alice Braga). O documentário Vinícius recebeu quatro, inclusive a óbvia de trilha sonora. Inusitada é a indicação do elenco feminino de Doutores da Alegria como coadjuvantes, mas o filme trata dos atores que se apresentam em hospitais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.