Oscar 2014 inaugura transmissão pela internet

Na luta contra queda de audiência, cerimônia de domingo será vista por internautas de oito cidades americanas

Ubiratan Brasil, Los Angeles - O Estado de S. Paulo

27 de fevereiro de 2014 | 18h08

Preocupada com a crescente queda de audiência na transmissão pela TV da cerimônia da entrega do Oscar 2014, a Academia de Artes e Ciências de Hollywood fará, no domingo, sua primeira experiência com transmissão pela internet. Mas, por enquanto, apenas em território americano – moradores de oito cidades (Nova York, Los Angeles, Chicago, Filadélfia, São Francisco, Houston, Raleigh-Durham e Fresno) serão os privilegiados, mas apenas aqueles que são usuários de serviços na internet de empresas parceiras da Academia. As imagens estarão disponíveis nos formatos de sistemas operacionais Android e iOS (Apple).

Trata-se da primeira reação de peso da Academia contra uma ameaça de desinteresse pela cerimônia, que chega agora à sua 86.ª edição. Nos últimos anos, a tradicional transmissão pela rede ABC de televisão, que gera imagens para todo o planeta, tem ficado em terceiro lugar entre os programas mais vistos nos Estados Unidos, ficando atrás da sempre imbatível final do Super Bowl e do Grammy.

O pacote oferecido permitirá que o usuário acompanhe desde a chegada das estrelas no tapete vermelho, passando pela entrega das estatuetas e terminando com o programa de Jimmy Kimmel, apresentador que faz entrevistas no mesmo formato que Jô Soares, e vai conversar com alguns vencedores.

Também a ABC busca respaldo em seu portal na internet. Com o direito exclusivo das imagens ao vivo do Oscar, a emissora instalou 15 câmeras em diferentes pontos do Dolby Theatre, o que possibilita ao internauta acompanhar, em tempo real, os bastidores.

E, neste ano, o tapete vermelho deverá ficar coberto por um telhado de plástico por precaução, uma vez que os meteorologistas preveem chuva no domingo.

Tudo o que sabemos sobre:
Prêmio Oscar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.