Oscar 2001: MinC anuncia pré-seleção

O Ministério da Cultura divulgou hoje a lista de dez filmes nacionais que foram pré-selecionados para tentar concorrer ao Oscar 2001: Estorvo, de Ruy Guerra, Castelo Rá-Tim-Bum, de Cao Hamburger, Através da Janela, de Tata Amaral, Villa-Lobos - Uma Vida de Paixão, de Zelito Viana, Amélia, de Ana Carolina, O Auto da Compadecida, de Guel Arraes, Hans Staden, de Luiz Alberto Pereira, Eu Tu Eles, de Andrucha Waddington, O Dia da Caça, de Alberto Graça, e A 3ª Morte de Joaquim Bolivar, de Flávio Cândido.A grande surpresa da lista é ausência de Bossa Nova, de Bruno Barreto. Antes da divulgação dos nomes dos filmes escolhidos, a produção que traz no elenco Amy Irving e Antonio Fagundes, era apontada como uma das fortes concorrentes, ao lado de Eu Tu Eles, de Andrucha Waddington, que agora passa a grande favorito.Os filmes foram escolhidos por uma comissão formada pelos cineastas Nelson Pereira dos Santos, de A Terceira Margem do Rio e Rio 40 Graus, Helvécio Ratton, de Amor & Companhia, Sandra Werneck, de Pequeno Dicionário Amoroso, Cacá Diegues, de Orfeu e Bye Bye Brasil, e Arnaldo Jabor, de Eu Sei que Vou Te Amar e Toda Nudez Será Castigada.No dia 24 de outubro, a mesma comissão vai escolher na sede do Ministério da Cultura, em Brasília, o representante oficial brasileiro que vai tentar uma indicação ao Oscar 2001. Puderam se inscrever filmes lançados comercialmente no país no período de 1º de novembro de 1999 a 31 de outubro de 2000. O governo brasileiro deve entregar o formulário de inscrição à Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood até o dia 1º de novembro, e a fita do filme, até o dia 15 do mesmo mês.O Brasil já concorreu à estatueta do Oscar por quatro vezes. A primeira indicação foi com O Pagador de Promessas, de Anselmo Duarte. Depois, a indicação veio com O Quatrilho, de Fábio Barreto e O Que É Isso, Companheiro?, de Bruno Barreto. O último candidato foi Central do Brasil, de Walter Salles que perdeu o Oscar de 1998 para o filme italiano A Vida é Bela, de Roberto Benigni.Concorrentes - Eu Tu Eles vem fazendo sucesso nos festivais internacionais. Em setembro, Andrucha recebeu o prêmio de melhor diretor da "nova geração" no Festival de Cinema de Hamburgo. Eu Tu Eles também recebeu menção especial da Un Certain Regard, uma mostra paralela do Festival de Cannes. Em julho, no 35º Festival de Karovy Vary, da República Theca, recebeu o Globo de Cristal de Melhor Filme, e a protagonista Regina Casé ficou com o prêmio de melhor atriz.O Auto da Compadecida, de Guel Arraes, também vem agradando. Em apenas três dias de exibição, foi visto por 158 mil pessoas. O detalhe é que a produção já tinha sido exibida em forma de minissérie na televisão. A história narra as aventuras de dois amigos, João Grilo (Matheus Nachtergaele) e Chicó (Selton Mello).Estorvo, de Ruy Guerra, foi duramente recebido pela crítica do Festival de Cannes deste ano. Adaptado do livro homônimo de Chico Buarque de Hollanda, o filme se recuperou no Festival de Gramado, mas acabou levando apenas os prêmio de melhor música, composta por Egberto Gismonti, e melhor fotografia, realizada por Marcel Durst.Em Amélia, a diretora Ana Carolina encontra uma solução imaginária para a misteriosa tragédia que Sarah Bernhardt viveu quando fez uma excursão pelo Brasil, em 1905. Quando a artista apresentava a ópera Tosca, no Teatro Lírico do Rio de Janeiro, as almofadas sobre as quais deveria se jogar no último ato foram retiradas. A queda resultou em uma fratura na perna, que acabou sendo amputada dez anos depois. A francesa Béatrice Agenin, que interpretou a diva no filme Amélia, recebeu o prêmio de melhor atriz (Sol de Ouro) do Festival de Biarritz. A 3ª Morte de Joaquim Bolívar, é a estréia de Flávio Cândido na direção de longas-metragens. Para contar a história que ele mesmo escreveu, criou uma narrativa que mostra a linha evolutiva do cinema brasileiro iniciada por Nelson Pereira dos Santos e Alexy Vianny e retomada por Gláuber Rocha na década de 60. Gláuber, aliás, aparece como personagem do filme. Para que a homenagem aos três diretores fosse completa, o diretor optou por uma estética econômica: a produção custou R$ 700 mil.Através da Janela, de Tata Amaral, conta a desconcertante história de uma viúva (Laura Cardoso) que sente uma atração pelo filho (Fransérgio Araújo). Hans Staden, de Luiz Alberto Pereira, é um épico que reproduz a história do etnógrafo alemão tornado prisioneiro pelos tupinambás no século 16.Villa Lobos - Uma Vida Paixão. de Zelito Viana, traz no elenco Antonio Fagundes e Letícia Spiller. Traz a história do compositor brasileiro através de uma narrativa não-linear. Castelo Ra-Tim-Bum de Cao Hamburger é uma adaptação para as telas do programa infantil da televisão que popularizou personagens como o garoto Nino e Morgana.

Agencia Estado,

16 de outubro de 2000 | 20h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.