Os filmes que marcaram época no Belas Artes

'Trainspotting', 'Tapete Vermelho' e 'O Invasor' são destaques

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

26 de junho de 2014 | 02h00

Como a história do Belas Artes se confunde, a partir de certo ponto, com a da distribuidora criada pelo dono da marca, André Sturm, vale lembrar os grandes sucessos da Pandora, que também se destacaram no conjunto de salas. Os números de bilheteria não se referem somente ao Belas Artes, mas o caso de Medos Privados em Lugares Públicos, de Alainb Resnais, é exemplar. O filme ficou anos - sim, anos - em cartaz no Belas Artes.

Trainspotting, de Danny Boyle - 240 mil espectadores

Elsa e Fred, de Marcos Carnevale - 210 mil espectadores

Longe do Paraíso, de Todd Haynes - 190 mil espectadores

O Closet, de Francis Veber - 174 mil espectadores

Medos Privados, de Alain Resnais - 140 mil espectadores

Bicicletas de Belleville, de Sylvain Chomet - 128 mil espectadores 

O Invasor, de Beto Brant - 115 mil espectadores

Tapete Vermelho - 110 mil espectadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Netflix divulga as 5 séries internacionais preferidas do público brasileiro
  • Projeta Brasil do Cinemark apresenta filmes brasileiros por apenas R$ 4
  • Glória Maria faz cirurgia para remover lesão cerebral e passa bem
  • ‘Sonic - O Filme’: Internautas aprovam ‘reforma’ do personagem; assista
  • Lollapalooza Brasil 2020: confira o line up por dia 

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.