AP
AP

Organizadores do Oscar estudam adiantar a cerimônia

A Academia disse que o Oscar 2011 ainda está marcado para 27 de fevereiro

24 de junho de 2010 | 14h38

LOS ANGELES (Reuters) - Os organizadores do Oscar estudam a possibilidade de adiantar a data da premiação mais importante do cinema mundial em 2012, o que poderia acelerar a temporada de premiações em Hollywood e criar desafios para outros programas e para estúdios de cinema.

 

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas disse em comunicado na quarta-feira que começou a estudar uma possível data anterior à atual, em fevereiro, mas que ainda não foi tomada nenhuma decisão.

 

Nos últimos anos, a entrega dos Oscar aconteceu no último domingo de fevereiro, mas em alguns anos aconteceu em março. A Academia disse que o Oscar 2011 ainda está marcado para 27 de fevereiro.

 

A mudança proposta, discutida em reunião do conselho de direção da Academia esta semana, pode ter impacto tanto positivo quanto negativo sobre a indústria cinematográfica e a transmissão televisiva do evento, disseram especialistas.

 

Todos os anos a entrega do Oscar é o segundo programa de maior audiência da TV americana e é acompanhada por dezenas de milhões de pessoas no mundo. Este ano cerca de 41,3 milhões de americanos acompanharam a transmissão para ver se o blockbuster "Avatar" receberia um tesouro de prêmios, mas o Oscar de melhor filme ficou com "Guerra ao Terror".

 

A cifra representou 5 milhões de espectadores mais que no ano anterior, contrariando a tendência dos últimos anos de encolhimento da audiência, que começou quando outros grupos do setor, como o Sindicato de Atores, começaram a transmitir na TV suas próprias cerimônias de premiação.

 

O adiantamento daria ao Oscar a chance de ser a primeira grande cerimônia de premiação, com grandes astros e estrelas percorrendo o tapete vermelho e recebendo troféus com discursos emotivos.

 

Outras cerimônias, como a entrega dos Globos de Ouro, geralmente acontecem antes do Oscar, na esperança de influir sobre a corrida ao Oscar e atrair mais espectadores. Se a cerimônia do Oscar acontecesse em janeiro, por exemplo, as outras teriam que ser comprimidas em um período mais curto.

 

Mas isso poderia causar turbulência na temporada de premiações e prejudicar a bilheteria de alguns filmes de pequeno orçamento, como o ganhador passado de Oscar "Quem Quer Ser Um Milionário", que dependem de prêmios para atrair o público para os cinemas.

 

"O adiantamento do Oscar seria catastrófico para o sucesso financeiro dos filmes, porque reduziria seu tempo nos cinemas", disse o veterano analista de premiações Tom O'Neil, da TheEnvelope.com. "Do jeito como está, já não há quase tempo de assistir aos dez candidatos a melhor filme, depois de serem anunciadas as indicações."

Tudo o que sabemos sobre:
Oscar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.