'Operação Skyfall' ganha de 'Lincoln' nas bilheterias dos EUA e Canadá

James Bond mostrou um notável poder de permanência no topo das bilheterias com o mais recente capítulo da série de espionagem "Operação Skyfall" arrecadando 11 milhões de dólares em sua quinta semana nos cinemas dos Estados Unidos e Canadá.

Reuters

09 de dezembro de 2012 | 18h01

O filme superou "Lincoln", de Steven Spielberg, e a saga "Crepúsculo: Amanhecer Parte Dois", último capítulo da bem sucedida série sobre vampiros.

"Operação Skyfall", o 23o filme da série com o agente 007, também liderou as bilheterias quando estreou em 2 de novembro.

Distribuído pelo estúdio Sony, esse já é o filme mais vendido da série que tem 49 anos e, neste fim de semana, se tornou o filme de maior bilheteria da história da Sony Pictures, com 918 milhões de dólares em vendas de ingressos em todo o mundo.

O filme para famílias "A Origem dos Guardiões" ficou em segundo lugar com 10,5 milhões de dólares, chegando perto de se tornar o principal sucesso de filmes do gênero, na sua terceira semana de exibição.

"Amanhecer - Parte Dois", que liderou as bilheterias nos três últimos fins de semana, arrecadou 9,2 milhões de dólares. A série de cinco filmes, lançada pela Lions Gate Entretainment, é baseada no livro best seller sobre o amor de jovens vampiros.

"Lincoln", produzido pela Dreamworks e lançado pela Walt Disney, narra a luta bem sucedida do 16º presidente norte-americano para aprovar uma emenda constitucional proibindo a escravidão. O filme arrecadou 9,1 milhões, segundo estimativas do estúdio fornecidas pela divisão de bilheterias do Hollywood.com.

"Vida de Pi", da Fox, fecha a lista dos cinco primeiros colocados, com uma arrecadação de 8,3 milhões de dólares.

(Reportagem de Ronald Grover e Andrea Burzynski)

Tudo o que sabemos sobre:
FILMEBILHETERIACINEMA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.