"Ônibus 174" é premiado em Miami

O filme Ônibus 174, de José Padilha, sobre o trágico seqüestro de um ônibus no Rio, que acabou com a morte de um refém e de seu algoz, ganhou o prêmio de melhor documentário do júri do 20.º Festival Internacional de Cinema de Miami, que acabou no domingo. Uma Onda no Ar, longa de Helvecio Ratton sobre a luta de jovens para montar uma rádio comunitária na periferia de Belo Horizonte, levou uma menção especial do júri. O prêmio principal foi para a comédia cubana Nada Más, produção em preto-e-branco de Juan Carlos Cremata Malberti.O polêmico Balseros, selecionado de última hora, acabou levando o prêmio patrocinado pela FedEx. O documentário subtituiu na programação o filme de Oliver Stone sobre Fidel Castro Comandante, vetado pela comunidade anticastrista de exilados cubanos na Flórida. Para seus opositores, Comandante é um retrato muito simpático do líder cubano. Já Balseros conta histórias bem ao gosto dos anticastristas. Na verdade, é a própria história de muitos deles, e a maneira como conseguiram deixar a ilha em embarcações rudimentares para alcançar aos Estados Unidos.

Agencia Estado,

06 de março de 2003 | 20h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.