Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Oliver Stone avalia Donald Trump na presidência dos EUA: ‘As coisas acontecem por uma razão’

Cineasta dono de duas estátuas do Oscar lembra que a rival de Trump na disputa, Hillary Clinton, é ‘a favor de todas as guerras’

O Estado de S. Paulo

09 Novembro 2016 | 14h44

Em São Paulo para divulgar o filme Snowden – Herói ou Traidor e para participar do HSM Expo 2016, evento de gestão realizado na cidade nesta quarta-feira, 9, Oliver Stone não deixou de comentar sobre a eleição de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos, derrotando Hillary Clinton. 

“Fiquei surpreso”, disse o cineasta ganhador de estatuetas do Oscar por filmes como Platoon e Nascido em 4 de julho. “Achei que ele não tinha a menor chance. Parecia impossível.” 

O diretor, que em entrevista ao Estado não quis revelar em quem votou nessa eleição presidencial, agora, ele está “tentando olhar para o lado positivo”. “As coisas acontecem por uma razão”, ele avalia. 

Stone lembra que foi Ronald Reagan, ex-ator e eleito presidente dos Estados unidos, quem entrou em acordo com Mikhail Gorbachev,  último líder da o último líder da União Soviética, sobre o uso de armas nucleares, nos anos 1980. “Foi positivo para o mundo inteiro”, diz o cineasta. 

Em contrapartida, Stone não poupa a candidata do partido democrata, Hillary Clinton. “Hillary tem um caráter conservador. (Ela) era a favor de todas as guerras. Isso seria uma catástrofe para o mundo”, diz. 

Sobre Trump, Stone é pondera o caráter de empresário do agora presidente norte-americano. “Para mim, Trump é um negociador, é pragmático”, ele diz. “Eu acho que a gente tem que dar liberdade para o país ser como ele quiser.” 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.