"Olga" leva dois prêmios ABC de Cinematografia

Quando estreou nos cinemas, o filme Olga, de Jayme Monjardim, baseado na biografia de Fernando Morais sobre a revolucionária alemã Olga Benário que foi casada com Luís Carlos Prestes e deportada grávida pelo governo de Getúlio Vargas para a Alemanha de Hitler e morreu na câmara de gás, foi o grande vencedor do Prêmio ABC de Cinematografia 2005. O prêmio foi entregue em uma cerimônia na sede da Cinemateca Brasileira, com a presença dos quadros da Associação Brasileira de Cinematografia e de autoridades dos governos municipal e estadual, na sexta-feira. Ricardo della Rosa recebeu o troféu de melhor fotografia e Tiza de Oliveira o de melhor direção de arte. Ainda nas categorias de longa-metragem, Daniel Rezende ganhou a melhor montagem por Narradores de Javé. A equipe formada por Zezé d´Alice, Waldyr Xavier e Rodrigo Noronha ficou com o troféu de melhor equipe de som pelo trabalho realizado em Cazuza, o Tempo Não Pára. Na categoria melhor fotografia de filme de curta-metragem, Alziro Barbosa ganhou o troféu pelas belas imagens de A Ira. Paulo Rufino foi considerado o melhor fotógrafo de filme ou videodocumentário por Mata Atlântica. Em sua primeira ocorrência nessa curta história da ABC, o prêmio de melhor fotografia de filme estudantil foi para Francisca Sanmartin pelo seu trabalho no curta de conclusão de curso Noturno. Nas categorias não cinematográficas, Carlos Ebert, Christian Perez e Edgar Moura receberam o troféu de melhor fotografia para programa de televisão pela novela Metamorphose; Lito Mendes da Rocha o de filme publicitário por Vamos Fugir, e Adriano Goldman pelo videoclipe da música Dois Rios, do Skank. Foi também uma noite de muitas homenagens. Foram contemplados com longos e emocionados discursos o montador Mauro Alice, o fotógrafo Waldemar Lima e o técnico de câmeras Jechiato Velese.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.