'O Último Destino' mantém liderança nas bilheterias dos EUA

"Tudo sobre Steve" é o 2ª colocado, mesmo exibido em 900 salas a menos; "Bastardos Inglórios" é o 3º

Reuters

06 de setembro de 2009 | 17h00

Filme mais visto nos cinemas dos Estados Unidos na semana passada, "O Último Destino" manteve a liderança pela segunda semana apesar da concorrência da mais recente comédia romântica de Sandra Bullock, "Tudo sobre Steve", de acordo com estimativas dos estúdios divulgadas neste domingo, 6.

 

"O Último Destino," quarto filme da série de terror sobre acontecimentos desastrosos, embolsou US$ 12,4 milhões desde sexta-feira. Somando os últimos 10 dias, o filme da Warner Bros US$ 47,6 milhões, também em razão dos ingressos mais caros para as exibições em 3D.

"Tudo sobre Steve," com Sandra no papel de uma especialista em palavras cruzadas, veio na segunda posição, com US$ 11,2 milhões, o melhor desempenho entre três fracos estreantes da semana. O desempenho é consideravelmente pior que o lançamento de US$ 33,6 milhões de "A Proposta," em junho. A outra estrela de "Tudo sobre Steve," Bradley Cooper, foi ainda melhor naquele mês, com os US$ 45 milhões de "A Ressaca."

Mas o novo filme foi exibido em 2.251 salas, cerca de 900 a menos que "A Proposta," "O Último Destino" ou "A Ressaca." Ele também foi lançado em um momento - últimos dias do verão no Hemisfério Norte - no qual os estúdios estão tirando de cartaz os filmes abaixo da expectativa para trazer candidatos a prêmios da temporada.

"Estamos empolgados com o número," disse um funcionário da 20th Century Fox. A atriz também produziu o filme, cujo público era composto de dois terços de mulheres, segundo a Fox.

"Bastardos Inglórios" caiu para o a terceira posição, com US$ 10,8 milhões. Em três semanas, o filme de Quentin Tarantino sobre a Segunda Guerra Mundial faturou US$ 91 milhões e precisa de mais US$ 17 milhões para se tornar seu maior êxito comercial na América do Norte, título que pertence a "Pulp Fiction" (US$ 108 milhões), de 1994.

No exterior, o novo filme rendeu US$ 83 milhões em entradas e já está como maior sucesso de bilheteria de Tarantino em oito mercados, incluindo Alemanha, Rússia e Turquia.

Tudo o que sabemos sobre:
cinemabilheteriaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.